Resenha #78 - Casa dos Horrores (Diário de um Banana Vol 6)!



Coleção: Diário de um Banana
Título: Diário de um Banana (Vol. 6)
Subtítulo: Casa dos Horrores
Autor: Jeff Kinney 
Editora: Vergara & Riba
Edição: 1
Ano: 2012 
Idioma: Português 
Especificações: Brochura | 218 páginas 
ISBN: 978-85-7683-368-0 
Peso: 340g 
Dimensões: 210mm x 140mm

Em sua sexta aventura, Greg Heffley passará por grandes apuros. As coisas para ele vão de mal a pior, tanto na escola como em sua casa. Greg será suspeito de vandalismo e se tornará um suposto foragido da polícia. Além disso, uma forte tempestade de neve faz com que ele e sua família fiquem presos em casa. Em pouco tempo, o seu lar doce lar se transformará em uma verdadeira Casa dos horrores.
Divirta-se com as novas confusões de Greg, ele nunca esteve tão Banana!


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************
★★★★☆


 


Em mais um volume instigante de sua série, Jeff Kinney apresenta mais uma aventura de Greg e sua família no 6º volume dos livros infantis que dominam vendas fora do país.

Greg está em apuros. Acabaram “pinchando” o muro da sua escola e o principal suspeito é ele... Claro que ele tem um pouco de culpa, mesmo que não queira admitir. Mas ter a policia na sua cola não se parece com algo legal de se ter em pleno final de ano, com a ameaça de não ganhar presentes de natal. E como se as coisas não pudessem piorar, ainda temos uma nevasca, que acaba trancando Greg juntamente com toda sua família dentro de sua casa por vários dias. Estaria ele pronto para sobreviver com seus pais e irmãos em um isolamento que parece não ter fim?


Escrever resenhas sobre Diário de um Banana está ficando complicado, porque os livros estão evoluindo muito e acabo ficando sem saber o que falar. Na verdade, o enredo deste volume retrocedeu um pouco, voltando às banalidades, contudo, temos uma diferença nas confusões que Greg acaba se metendo. Essas por sua vez estão ficando cada vez mais graves o que acarreta um maior desenvolvimento, tornando a história mais linear e menos variada. Ao mesmo tempo, as ilustrações estão ganhando menos espaço e dando mais espaço ao texto escrito. Acredito que seja um ponto muito positiva, o que vai gerar incentivo aos leitores para lerem mais livros ao invés de apenas quadrinhos. E não vamos esquecer das referencias que o autor fez! Pela primeira vez eu achei algo de Harry Pottter nesses livros D:

A escrita de Kinney também está diferenciada, e as irritantes repetições que ele tinha de algumas palavras acabaram sumindo, já que agora ele se detém a utilizar sinônimos para não tornar tudo muito monótono. E não posso esquecer-me do desenvolvimento dos personagens. Sendo Greg o protagonista, já bastante desenvolvido, Jeff Kinney tem aberto mais espaço para os personagens secundários para que eles possam se mostrar mais, como por exemplo, os pais do menino, ou os irmãos, ou até mesmo outros parentes ou amigos. Interessante também ressaltar sobre as ilustrações que ganharam muito mais vida. Apesar de terem diminuído o número, agora são bem maiores e na maior parte delas sempre vem cercada de cenários, dando ainda mais vida às cenas.

Posso dizer aliviado que este volume NÃO TEM CASAMENTO! Quem leu os outros livros vai entender. O tio de Greg casa diversas vezes desde o primeiro volume até agora, e isto estava se tornando algo repetitivo. Acabou que esse volume, graças a Deus, não envolveu essa bobagem repetida de novo, o que acabou me deixando muito feliz. Espero não encontrar mais disso nos próximos volumes.



 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se