14 janeiro 2015

Resenha #5 - A Arma Secreta (Trilogia Insígnia)!



Ficha Técnica
Coleção: Insígnia
Título: Insígnia - A Arma Secreta
Autor: S. J Kincaid
Editora: V&R Editoras
Edição: 1
Ano: 2013
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 502 páginas
ISBN: 9788576835080
 Sinopse
Considerado um fracassado por todos, com uma aparência pouco digna de atenção e uma vida cheia de incertezas, Tom Raines é um garoto de 14 anos que possui apenas uma habilidade – jogar videogame. Durante anos perambulou de cassino em cassino com seu pai, um jogador sem sorte, que fazia de seu vício um meio de sobrevivência e, a cada dia, iniciava uma jornada em busca de um “lar”, mesmo que isso significasse um quarto qualquer pago com um pouco de dinheiro ganho em apostas.
Certo dia, ao ter seus combates virtuais monitorados por um general, Tom é convidado para integrar a elite do Exército e usar seu talento para ajudar o seu país a vencer a Terceira Guerra Mundial. Neste combate, os oponentes são empresas multinacionais e não há vítimas humanas. Sediada no sistema solar, a disputa principal é o controle sobre os direitos de mineração e recursos naturais em extinção. Os combatentes são, na verdade, máquinas controladas pela força da mente dos adolescentes, através de dispositivos implantados em seu cérebro. Tom então percebe que essa será a oportunidade de tornar-se alguém importante e conquistar sucesso, amigos e um amor de verdade.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************

“Desde que nascimentos, fomos ensinados a confiar em alguma outra coisa: instituições, leis, sistemas. Mas estou aqui para lhes dizer: a única pessoa em que se pode confiar é em si mesmo.”


S. J Kincaid dá origem a uma nova maneira de enxergar o universo distópico. Fugindo do modelo feminista, Kincaid aposta no protagonista masculino, vivendo em um cenário futurístico plena 3º guerra mundial, onde tudo é dominado pelo capitalismo. Reforçando as belíssimas críticas sociais, a autora faz sua estreia no mercado editorial da maneira mais esplêndida possível, inovando no quesito originalidade, numa trama recheada de patriotismo e fervor pessoal.

Centralizada em Tom, jovem de apenas 14 anos, a trama vai contar sua trajetória nada fácil, vivendo diariamente numa vida de mudanças, pois seu pai, viciado em jogos de azar, muda-se constantemente de um lugar para outro. Na escola, Tom é visto como o sempre fracassado de quem todos adoram caçoar. E pessoalmente, até consigo mesmo não se senti bem. Seu único orgulho está na sua habilidade com jogos eletrônicos. Desde cedo, utilizava os games para livrar o pai ou até si mesmo de encrencas, arrumando dinheiro em apostas ou participando de campeonatos. Contudo, a cada dia, sua vida está mais iluminada a seguir os mesmo passos de seu pai, e Tom não deseja isso. Melhor seria viver no universo virtual, onde senti-se forte e diferente.

“A guerra continuará a existir enquanto os humanos forem capazes de sentir inveja, ódio e medo.

“Não existe na história ninguém que tenha alcançado a grandeza sem ter de engolir o próprio orgulho em algum momento, sem ter de sorrir para alguém que considerava desprezível, sem jogar conforme as regras por mais que detestasse a ideia.

Certo dia, porém, algo vem para mudar. A peripécia da história começa a acontecer quando Tom descobre que o exército estava seguindo seus passos, em busca de utilizar suas habilidades com os games para enfrentar os inimigos durante a 3º guerra mundial. Só não sabe ele que essa mudança pode ser permanente, e uma vez aceita a proposta, provavelmente Tom não será capaz de reverter. Ficção e realidade somam-se criando um plano de fundo deliciosamente envolvente, onde o leitor se vê apanhado pela narrativa da autora.

O livro vem escrito em terceira pessoa, centralizando o ponto de vista de Tom, ou seja, a narrativa se desenrola através de seus olhos, mas descrevendo os sentimentos de todos à sua volta. De forma sucinta, Insígnia – A Arma Secreta é uma distopia com uma pegada meio ficção cientifica, meio universo nerd, misturando ação, aventura e romance, tudo num enredo bem amarrado, interligando perfeitamente um ponto ao outro. Kincaid conquista seu leitor não só pela trama inovadora, mas também pelos fortes personagens que criou. Tom é um protagonista que qualquer leitor provavelmente irá se identificar. Ele é o típico nerd, sem expectativas, retratado com o rosto cheio de espinha, que nunca parece esperar muito de si mesmo. A trama já envolve o leitor ai, quando somos devorados entre as 502 páginas como se elas não fossem exatamente nada. São fortes emoções e personagens cada vez mais palpáveis, defeituosos e apaixonantes. A autora colecionou uma seleção de bem elaborada criações, mas nenhuma chega perto da doce e inteligente Wyatt. Além de ter uma pegada meio marrenta, metida à menina durona, a garota vai mostrando aos poucos seu lado mais feminino, sagaz e altamente doce e apaixonante *--* Não tem como não amá-la. Em poucas palavras: ela é uma Hermione 2.0. E claro, pessoalmente, com as cenas cômicas garantidas em determinados capítulos, impossível não torcer por um possível casal (Wyatt e Tom é vida <3).

Insígnia vem recheado, assim como as outras obras do gênero, de críticas sociais. Diferentemente das demais, o foco aqui está no capitalismo e no crescimento abusivo de certas empresas sobre a população. Como mencionado anteriormente, Kincaid abandona os cenários pós apocalípticos e pós guerra e joga seus personagens no centro da batalha, retratando uma disputa perigosa entre as grandes empresas, que atualmente, regem o controle sobre os alimentos e a água distribuídas em todo o planeta. De um lado temos o grupo Americano, protegendo os alimentos. Do outro temos a Rússia e a China, apoiado pelos países sul-americanos com a água, em uma competição universal pelo controle de planetas e as riquezas neles encontradas. O leitor que se aventurar nessa leitura, não aguarde vê coisas banais como prédios destruídos ou civis colocando fogo em edifícios governamentais. O enredo de Kincaid é muito mais provocante, avançando a Terra e sucumbindo o espaço, onde Mercúrio, Marte, Júpiter e até mesmo o Sol são ótimos campos de batalha. Além disso, o estudo aprofundado da autora trás diversas referencias históricas ou citação a outros textos, ressaltando também um conhecimento genial que ela própria parece ter sobre os campos tecnológicos e medicinais. 

“Às vezes as coisas simplesmente davam certo.

Pessoalmente o ponto mais alto para mim foi o aprimoramento do protagonista conforme o desenvolver da trama. Sofri de uma empatia profunda com Tom desde os primeiros instantes, não só pela sua maneira de enxergar, buscando sempre não ser influenciado, mas sua incrível habilidade de querer se superar ou até ferocidade em vencer, revelando um lado competitivo dele e até mesmo animalesco. No entanto, esse desejo fugaz de cresce não o priva de querer incluir os amigos nesse crescimento e de está sempre, não importa o que venha a sofrer, cumprindo com sua palavra e sendo fiel aquilo que acredita.

A edição do livro é outro belíssimo ponto a se ressaltar. A capa, coberta por um papel meio transparente, que quando exposto a claridade, revela números, como se o livro em si estivesse escrevendo um código cheios de 0 e 1. A própria capa já trás esse lado computadorizado da história. Além disso, os capítulos também apresentam essa mesma ilustração, que só depois o leitor irá entender o por que. E adianto: é incrível a visão que temos após entender o que isso tudo significa. Tomada pelo vermelha, a capa retrata o título com a insígnia ilustrativa do exército norte-americano e seus aliados, mostrando um design simples, porém, chamativo.



Enredo plausível, escrita envolvente e personagens apaixonantes, Insígnia – A Arma Secreta, primeiro volume da trilogia, garante sem sombra de dúvidas, ao leitor uma aventura de tirar o fôlego. E podendo garantir claro, para os amantes do gênero, uma leitura recheada de novidades.


Nasceu no Alabama, cresceu na California, mas foi vivendo do lado de um cemitério mau assombrado na Escócia que descobriu que queria ser escritora. Seu livro de estreia foi sucesso internacional recebendo diversos prêmios e honrarias.











22 comentários:

  1. Oiee ^^
    Eu também gostei muuuito desse livro, mas achei ele um pouco cansativo, não sei se é pelo tamanho ou pela história. Adorei os personagens, principalmente os secundários ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. e esse Mario surgindo no livro? AUSHAU Bem, adorei a resenha, não conhecia o livro.

    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ual!

    Faz algum tempo que não visito seu blog, mais a mudança aqui foi bem positiva. O ar mais
    profissional do novo template fez muita diferença. Parabéns.
    Ah, no começo da resenha, achei que não iria gostar do livro. Não tenho muito jeito para videogame, na verdade não sei jogar nada mesmo, mas sua empolgação com o livro me cativou, Tom parece ser o tipo de protagonista que me chama atenção, então resolvi dar uma chance a ele.
    Assim que conseguir ler passo aqui de novo para dar minha opinião.

    Iniciei meu blog agora, mas não tem quase nada ainda. Estou tentando me descobrir nessa imensa cadeia de blogs...enfim...seguindo!

    Bjs
    http://dyclubdolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Acho livros de distopia muito ousados e cheios de atrativos para o leitor, esse parece ser um daqueles livros que nos tiram o fôlego. Ótima resenha! =)

    Abraços!

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi não conhecia o livro,mas adoro distopias e achei o tema abordado pela autora bem interessante pois deu um ar diferenciado na leitura.
    Achei a capa maravilhosa,cor detalhes tudo perfeito este é com certeza uma ótima dica de leitura.

    http://magiasbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Uau, que resenha!!! Parabéns!
    De maneira clara você conseguiu transmitir o quanto a leitura lhe agradou.
    Como fã de distopias, me interessei bastante pela história, achei legal o protagonista ser homem e quero muito ver como ficou a história!
    Com certeza entrou para minha listinha!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Esse livro está na minha lista de desejados faz teeeeempo, mas sempre que eu ia comprar ele outro livro passava na frente rsrs. Mas depois dessa resenha eu vou dar mais prioridade a ele.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi David,
    Não conhecia esse livro e fiquei encantada com ele, sua resenha me fez realmente querer lê-lo e rápido. Na foto não da para ver com clareza os detalhes que você citou e mesmo assim achei a capa linda. Ótima resenha!

    Jéssica
    http://www.coracaoleitor.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Tá aí um livro que eu esperava muito, mas ao ler me decepcionei bastante. O plot é bom e envolvente, mas a história não caminha muito bem em alguns pontos.

    Robs - http://www.perdidoempalavras.com/

    ResponderExcluir
  10. Ola David a capa do livro é linda , e a premissa do livro bem interessante , esse destaque deu deu ao protagonista me chamou muito atenção, gosto de personagens pela marcam que lutam e de destacam nos livros. Anotado a super dica . abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  11. Tá aí um livro que eu já tinha visto e nunca tinha parado pra ler nada sobre. Eu gostei da premissa, adoro distopias, e todas as questões sociais envolvidas. Dica anotada.

    Bjks

    Patty Santos
    Blog Coração de Tinta

    ResponderExcluir
  12. Oi David!!
    Não conhecia o livro, mas só por ser distópico, já me ganhou e o sua resenha só veio para somar, vc sabe quando sera lançado o resto dos livros? Quero ler, mas não ficar dependendo do lançamento e morrer de tanta agonia
    http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru!
      Eu sei que o segundo ja tem. O terceiro, segundo a editora, ta previsto para esse ano, mas ainda não houve confirmação. Espero que logo, pq eu só tenho o primeiro e to super curioso pela leitura *-* Espero ansiosamente pelos próximos.

      Abraços
      David Andrade
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir
  13. Confesso que a princípio não achei que fosse gostar do livro ou ficar curiosa, por que não gosto de jogos, nunca fui de jogar, nem cartas de baralho. Mas daí fui lendo a resenha e me interessando bastante pelos personagens e querendo saber o que vai dar no desfecho da história e tal. Vou compra o livro, pois mesmo se não for uma de minhas leituras favoritas sei que meu filho irá adorar, ele é louco por jogos de Playstation e Xbox, se deixar joga por dias, direto, mas claro que eu não deixo...kkkkkkkk. Não que eu seja má, mas ele precisa ter outras distrações e estudar, né?
    Beijos
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKK Muito bem Vivi.
      Aqui em ksa é meu irmão. Ele meio que é viciado, mas a gente apertar as rédeas de vez em quando. Ele não gosta muito de leitura sabe, mas a gente incentiva. Ele ta começando a série Diário de um Banana, então.

      Abraços
      David Andrade
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir
  14. Nossa, tá ai um livro que eu não daria simplesmente nada. Que bom saber que ele é tão bom assim. Adoro distopias, principalmente devido as criticas sociais que o gênero insere no contexto. Vou procurar o livro para ler

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  15. Olá... fiquei completamente paralisada com a sua resenha... já vi a capa desse livro em alguns lugares, porém não tinha me chamado atenção até eu ler a sua resenha e descobrir que é uma distopia com mistura de ficção... ai você quer me deixar maluca de curiosidade não é mesmo?? Adorei o enredo proposto ... nossa como fiquei curiosa... querendo conhecer o Tom e suas transformações... gostei de tudo que li... estou completamente fascinada... Xero!!

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bom?
    Parabéns pela resenha! Por mais que seja um livro que envolva videogame, algo que não domino, confesso que fiquei curiosa para conhecer essa distopia/ficção científica. Sua resenha me fez ver a história com outros olhos e me deu vontade de conhecer a série. Eu curto narrativas como essa que me levam a lugares diferentes e instigantes.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    eu já vi esse livro por aí, mas essa foi a primeira resenha que li, e gostei demais!
    Realmente, é uma distopia que foge do padrão, nunca li nenhuma sem ser num futuro quase apocalíptico, rs, e se formos pensar direitinho, essa disputa capitalista global é algo bem possível de acontecer. Jogar esses elementos de ficção científica no meio parece ter sido uma grande sacada.
    Vou procurar o livro, saber se a série já terminou.
    adorei a dica
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru
      Ainda não terminou a série. Aqui no Brasil falta a publicação do ultimo volume. Acredito que deva sair esse ano :D

      Abraços
      David Andrade
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir
  18. Oi David.
    Eu comprei esse livro em uma promoção louca do sub, e não tinha nem ideia de quando o leria, mas depois dessa sua resenha já tenho uma resposta: O mais breve possível. Adorei a resenha e Tom parece ser um personagem no qual eu va gostar. Percebi que o livro tem um toque de "O Jogo Infinito" então, não irei com tantas expectativas.

    ResponderExcluir
  19. Olá David!
    A sua resenha está maravilhosa.
    O livro tem um enredo bem diferente do que costumo ler e isso já me chamou a atenção. Livro com críticas sociais são sempre bons.
    Já anotei essa dica e assim que puder vou ler.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se