Resenha #189 - O Menino e o Fantasma do Menino!



Ficha Técnica
Título: O Menino e o Fantasma do Menino
Autor: Jorge Miguel Marinho e Rafael Antón
Editora: Gaivota
Edição: 1
Ano: 2012
Especificações: Brochura | Capa Dura 60 páginas
ISBN: 978-85-64816-38-1
 Sinopse
João, o menino desta história, vive sonhando com uma assombração que se chama Juarez. Juarez, o fantasma desta história, não sabe se o menino é de verdade. E ele vive sonhando com um menino que se chama João. Acontece que os dois sonham tanto um com o outro que chega um dia em que eles vão ter de se encontrar. Um precisa do outro, mas esse encontro pode dar muita confusão. O que esta história conta mesmo é que dentro do sonho tudo pode acontecer e, de repente, até uma amizade pode nascer.
Cortesia da Editora Gaivota 


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


“Amor de verdade não tem começo nem meio nem fim.”

A obra prima de Marinho ganha novas cores sobre as ilustrações de Antón. Com uma narrativa bela e preciosa, é um livro impossível de não se encantar. Terminá-lo de lê-lo é como abraçar algo acolhedor ou alguém, deixando aquele sentimento gostoso não só de dever cumprido, como de relaxamento total.

João é um garoto comum, com uma vida ainda mais comum. Se não fosse por toda a magia a sua volta, ele seria extremamente “comum”, coisa que nunca quis ser. Apesar de ser o único, João se senti meio que premiado por ter um amigo especial e único como Juarez. Juarez por sua vez é um fantasma e raramente, em seus momentos de aparição, sempre busca se comunicar com João, aconselhando-o ou tornando sua vida um desastre; e entre este misto de verdade e fantasia, sonhos, desejos e sentimentos se chocam, de forma que a visão desses dois mocinhos são colocadas a teste para saber, qual dos dois é mais real, o menino ou o fantasma do menino?


Este é aquele típico livro que você provavelmente se apega na primeira olhada. Narrado em terceira pessoa, O Menino e o Fantasma do Menino é a peculiar historia infantil que encanta e reluz, dotada de uma sensibilidade e simplicidade fantásticas. Em sua narrativa, Jorge Miguel Marinho acompanha seu leitor por discussões e reflexões maravilhosamente singelas, com aquela doçura e ingenuidade da infância. E de longe, talvez, este tenha sido o mais perto de ponto negativo que aconteceu a mim. Apesar do enredo muito bonito, a história, por ser um tanto infantilizada, tornou alguns atos finais da trama bem previsíveis, o que acabou não gerando grandes descobertas, mas com certeza, rendeu boas risadas bobas e uma leitura altamente reconfortante.

Você confia em fantasma que aparece e desaparece ou prefere confiar em gente que nem todo os dias é do mesmo jeito que parece ser? Eu confio e não confio nos dois porque às vezes eu penso bem com a cabeça e outras vezes eu imagino melhor com o coração.

Em termos temáticas é possível visualizar a doçura dos contos infantis, tendo questionamentos bastante filosóficos sobre vida, amizade e amor. Assuntos polêmicos, para um leitor mais experiente, podem levar a uma possível análise mais detalhadas sobre um caso de introduzir no romance, quem sabe, um relacionamento homossexual, entre João e Juarez. Devido a magnitude da amizade de ambos, fica bem visível, em algumas cenas, o ciúme ou carinho, característica essa que trás esse traço bem marcante, embora claro seja apenas uma leitura pessoal. Talvez eu só tenha enxergado mais do que poderia ter. Na trama em si, Juarez é um grande amigo para João, ajudando-o a conquistar a menina de seus sonhos. Mas este não é o único ponto interessante na narrativa de Marinho. Foi à ironia que o autor faz, colocando ora o menino como alguém palpável, ora o fantasma, que mais me encantou. A troca de realidade existente para estes dois personagens, magnificamente construídos foi o ponto chave para essa história fofa e instigante. Com certeza, uma leitura para se aproveitar nas tardes de fim de semana; relaxante e sem muita ação. O narrador também é bem diferente, e com certeza mais uma cereja para o bolo. Além de contar os eventos da trama como se estivesse observando de longe, e mesmo assim, sabendo exatamente o que se passa tanto na visão de João, quanto na de Juarez, ainda mantém algumas partes da história oculta, mas não como se o autor tivesse se esquecido de completar, e sim como se estivesse instigando seus pequenos leitores a utilizar-se da imaginação e criar suas próprias teorias ou finais. 

A edição, MEU DEUS, não peca em momento algum. Editora Gaivota caprichou nos mínimos detalhes, deixando a revisão impecável, diagramação insuperável e uma capa, linda e muito chamativa. Para quem não conhece, a edição também é feita com capa dura :3 E vem recheada de ilustrações, com folhas colorias, marcando diferentes passagens das aventuras dos dois personagens. Com certeza é impossível não amá-la visualmente, principalmente se você for fã de livros infanto-juvenis como eu.

 
  
  
 


Jorge Miguel cursou Letras e mestrado na USP, é professor de Literatura, coordenador de oficinas de criação literária, roteirista e ator. Pela Editora Biruta publicou os livros Uma História, Mais Outra e Mais Outra e Lis no Peito. Este último foi premiado em 2006 pela CBL com o Jabuti de melhor livro juvenil do ano e projeto gráfico, pela FNLIJ com o prêmio Orígenes Lessa de melhor livro juvenil do Ano 2006, e pela Biblioteca de Munique recebeu o Prêmio White Ravens 2006, e o Selo Altamente Recoméndavel da FNLIJ 2006. Publicou também pela Editora Biruta A Visitação do Amor, Na Curva das Emoções e A Maldição do Olhar em 2008.



Rafael nasceu na Galícia, Espanha.
Já morou em Madri, Munique e agora mora em São Paulo. Trabalha para produtoras de cinema e agências de publicidade com criação de storyboards, animatics e ilustrações em geral. Também desenha para revistas, obras de ficção, etc. Faz também desenhos de personagens (character design) e direção de arte para pequenas produções e projetos de desenhos animados.




10 comentários

  1. Que legal as ilustrações, bem caprichadas. E a história apesar de singela parece ter um toque de magia que nos faz viajar pra dentro do livro, ainda mais quando se trata de algo mais infantil. E você elogiou tanto que não tem como não ficar curiosa agora haha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem resenha nova no blog de "Billy e eu", vem conferir!

    ResponderExcluir
  2. Oi David, tudo bem?

    Só de ser capa dura e com essas ilustrações lindas já fico animada em ler. Não conhecia o livro, mas fiquei super interessada na leitura e sua resenha está ótima e me animou de verdade. Que legal esse trabalho tão caprichoso da editora. Amei e quero ler.

    Beijos
    Leitora sempre

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Não sou muito fã de livros infantis, mas essas edições me motivam a querer ter uma estante só com esse tipo de livro *__*. Mesmo não curtindo o estilo, já li vários e gosto quando o autor trabalha ideias diferentes, como o fato do fantasma não saber que o menino é de verdade, saca!? As reflexões presentes nesse tipo de livro também são bem interessantes, pois podem ser aplicadas tanto a crianças quanto a adultos e acho que essa é a verdadeira beleza da história, sem contar as ilustrações, claro rsrsrs.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ei David, tudo bem?
    Esse livro é tão lindo!!!! e Ainda por cima capa dura <3
    Fiquei mega curiosa para ler/ter.

    Bjin da B

    Mundo B - Paixão, Amor e Outros Vícios

    ResponderExcluir
  5. Oi David, tudo bem?
    Adoro quando as editoras têm o carinho de fazer publicações com capa dura. E as ilustrações parecem ser diferencial nessa obra. Achei muito interessante quando você disse que em certo momento o autor cria o questionamento de qual visão é mais real: a do menino ou a do fantasma do menino? Parece ser uma linda história, leve, mas com ensinamentos. Espero ter a oportunidade de ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Achei muito interessante de em alguns momentos o menino parecer mais palpável, e em outros isso acontecer com o fantasma. E a edição está muito linda mesmo, o que não me surpreende em nada, a Gaivota nunca peca nisso. Adoro livros infantojuvenis, e esse ainda tem capa dura! *-* Claro que entrou para a lista de desejados!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Que bom que você trouxe fotos!! Os livros da Gaivota sempre são impecáveis e eu adoro conhecer a diagramação dos seus livros. E esse ainda tem capa dura? É para morrer de amores <3
    Adorei a proposta do livro e o fato dos autores estimularem seus pequenos leitores a pensar. A Editora tambem sabe escolher bem suas publicações.

    Beijiinhos ;*
    Andressa - Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  8. Oi, David!
    A história parece ser encantadora. Fiquei em curiosa pra ler, o fantasma se tornar mais palpável as vezes, com certeza se deve a ligação dele com o menino, acredito eu, né!? Quero ler, fiquei curiosa pra saber o desfecho. E livros de capa dura, são sempre amor, né. A Biruta sempre faz um trabalho lindo e caprichado.

    Beijinhos!
    Jaque | Meus Livros, Meu Mundo. |

    ResponderExcluir
  9. Oi David,

    Eu gosto dos livros da Gaivota e da Biruta, eles tem um capricho e esmero com tudo. As ilustrações são maravilhosas, além do fato de as editoras se voltarem para o publico infanto-juvenil, isto realmente me conquista.

    beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleiturataniabueno.blogspot,com.br

    ResponderExcluir
  10. Gente, que livro é esse?!?!? Fiquei com água na bocaaa literária só de ouvir/ler você!!! Só leitores entendem como uma boa resenha pode instigar nosso apetite literário! Sou apaixonada pelo gênero Infanto Juvenil e com a forma como a Gaivota e a Biruta trabalham esse gênero... Lamento muito não ver mais das duas es editoras nas estantes de livrarias do Recife, mas me refestelo na internet \o/

    Lindo livro, linda resenha!
    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Expresse-se