18 março 2016

Coluna: Vamos Falar Sobre... #5!




Em terra de lobisomem, qualquer criatura sobrenatural é permitido. Ou pelo menos é isso que acontece na cidade de Scott e Stiles. Se você achou que Teen Wolf já tinha mostrado muitas mitologias, então com certeza você não conferiu a 5º Temporada, explosiva, densa e totalmente mais sombria do que suas anteriores. Prontos para 20 episódios de suspense, mistério e romance?



A série que começou como um mero apurado clichê de temáticas adolescentes evoluiu para um seriado mais tenso, cheio de reviravoltas, mortes e suspense. A 5º temporada de Teen Wolf pode não ter sido a melhor, mas com certeza foi a mais sangrenta. Suas temáticas não só obscureceram, como seus personagens tiveram que lidar com a morte muito mais de perto, enfrentando um inimigo quase imbatível. Dividida em duas partes (assim como aconteceu com a 3º temporada), Teen Wolf retorna a MTV em 2016 com grande estilo e muita produção.




Sinopse: Scott e Stiles só queriam um ano de normalidade em suas vidas. Não seria pedir muito se formar como um adolescente normal? Para o filho de um policial e seu amigo lobisomem talvez seja. Quando adolescentes da cidade começam a se transformar nas mais variadas criaturas sobrenaturais, eles entram em mais uma investigação tentando descobrir o que realmente está acontecendo. Com a ajuda de Lydia, Malia, Kira e Liam, buscam pistas que lhes levam diretamente aos temiveis Dread Doctors (Médicos do Medo), criadores e desafiadores das leis naturais que regem o universo sobrenatural. Aparentemente eles estão mexendo com o equilíbrio, dando origem a diversos meio mutantes, intitulados, quimeras. Mas para que tanto trabalho? O que Scott não sabe é que os Dread Doctor estão caçando o ser sobrenatural supremo; uma criatura assassina que a muito tempo foi esquecida: a Besta de Geváudan (um mega lobisomem).
Para impedir que este plano se concretize, Scott precisará da ajuda de seus amigos, mas a chegada de Theo, um antigo conhecido, e aparentemente muito misterioso, pode abalar o equilíbrio de seu bando. Kira está tendo que enfrentar seu eu sombrio. A kitsune dentro dela quer dominar seu senso humano. Seria ela forte o suficiente para resistir?
Liam está tendo que lidar com a escola e ainda visualizando seu alfa, Scott, falhar fatalmente em proteger aqueles que ama; Lydia, a controlar seus poderes. Qual a extensão de suas habilidades de banshee? E Malia, lutando pela sobrevivência enquanto é caçada pela mãe. Até onde uma pessoa iria para reaver um poder que um dia foi seu?
Com o bando partido, acuado por tantos inimigos, Scott está perdido. Para vencer esta ameaça precisa reuni-los novamente, mas como enfrentar tantos demônios quando não consegue nem aceitar os erros que cometeu com seus próprios amigos? A cidade é assolada mais uma vez por muitas mortes. O destino daqueles que ama está a beira de um banho de sangue.

Enredo: 

A quinta temporada de Teen Wolf pode necessariamente ser considerada um mistão. Além de apresentar diversas mitologia, a série em si se repartiu em diversos núcleos com a separação do grupo de Scott e isso foi de certa forma positiva e negativa. Embora a produção tenha trabalhado com perfeição o crescimento pessoal de alguns personagens, explorando a vida deles a parte dos problemas que envolvem mais a segurança de todas, em alguns casos essa individualidade falhou fatalmente. Primeiramente comecemos com a nossa mitologia central: Dread Doctor. Embora eles tenham sido uma aquisição inteligente e explosiva, ao final da temporada algumas questões sobre eles ficaram realmente sem resposta: de onde surgiram? Porque atacar justo a cidade de Scott? Qual o objetivo final deles? Quem eram? O enredo não deixou nada disso claro, e sendo eles o vilão central da trama nesta season, esperava-se um foco maior neles. Na primeira parte houve, de fato, mas não ao ponto de responder essas questões que colocamos acima.

Seguindo o núcleo, tivemos a repartição na amizade existente entre Scott e Stiles, e também o rompimento no laço entre Liam, seu alfa. Esses de fato foram aspectos interessantes. A produção, aparentemente, pretensiosa, queria mostrar como Scott se sairia para tentar reunir seu grupo. Como ele ficaria com sua "matilha" totalmente despedaça? Se falar que estes personagens, separados, experimentaram o lado mais sombrio de suas vidas, os cantos mais sangrentos. E este fato não poderia ter ficado melhor com o acréscimo de Theo, o verdadeiro motivo pela transformação no destino do lobisomem. Além disso, foi muito gratificante vê Lydia e Stiles por conta própria. Além de precisarem lidar com seus próprios demônios, seu afastamento de Scott não significou libertação dos problemas. A relação de amizade e quase irmandade entre os dois rapazes foi sem dúvidas o mais magnifico, e nesse sentido, a temporada conseguiu se superar.


No núcleo quimeras, essa definitivamente talvez tenha sido a mitologia mais bem abordada. Além de apresentar ao telespectador a transição de alguns dos principais antagonistas, estes seres sobrenaturais foram os que mais se ressaltaram durante toda a trama. Um importante aspecto a se avaliar neste caso é que a quinta temporada teria sido mais bem aproveitada se o foco tivesse, talvez, sido apenas Theo e seu grupo de "micro vilões". Além de possuírem as características certas para ocupar tal grupo, eles renderiam um bom debate. Desta maneira, embora tenha amado o aparecimento da Besta de Geváudan, ainda preferia que essa mitologia fosse deixada para posteriormente. Até porque teríamos também muito pano para desenrolar caso um aprofundamento maior a besta fosse dada, trazendo a tona uma maior relação entre ela e a família Argent. Acreditem, daria para render uma temporada incrível só disso.




As falhas totais, desta maneira, ficam por conta do núcleo Kira e Malia. Além das personagens terem sido totalmente ofuscadas, sua importância com o enredo central ficou perdida, sem nexo. Malia perseguida pela mãe assassina, que no fim se mostrou extremamente decepcionante como vilão; e Kira sendo tão "inútil" quanto nas outras temporadas. Acredito que a personagem da atriz Arden Cho tem um potencial muito bom, e se bem estudada, poderia ter sido melhor aproveitada, mas infelizmente toda vez que minhas expectativas subiam sobre ela, no episódio, ela revertia essa expectativa em decepção.


Sou sincero em admitir que gostei muito da quinta temporada. Após a quarta, foi sem dúvidas uma produção pretensiosa (e esse é o adjetivo certo para se usar). Mas confesso que o acúmulo de temáticas a abordar e personagens para explorar tenham me confundido um pouco ao final, deixando a season finale corrida, cheia de ação sem muito sentido, e até exaustiva. Todo o drama bem construído acaba sendo desmontado em meros dois episódios. E com certeza, não superou a terceira temporada. Ainda sinto falta da Allison (Crystal Reed) nos sets (ponto alto da temporada foi justamente sua participação).


Personagens:


Como dito acima, os personagens foram aspectos bastante surpreendentes nesta temporada, embora o grande número também tenha sido um ponto negativo. Em salvas, eu admiro a interpretação espetacular de Dylan O'Brien, que em seu papel de Stiles não só se superou, como demonstrou o quanto o enredo da série é também estritamente ligado a seu personagem. Na quinta, uma coisa que ficou evidente para mim foi a liderança de Stiles. Quando o personagem rompe seus laços com Scott o grupo em si parece seguir o mesmo exemplo. Além disso, seu núcleo pessoal dentro da série foi o melhor explorado, não só trazendo a tona seu relacionamento com o amigo, mas com todos a sua volta.

Holland Roden também foi impressionante. Eu pessoalmente acredito que houve um amadurecimento no personagem dela. Embora ela não tenha participado tanto da temporada quanto o esperado, foi magnifico vê-la nos poucos episódios do qual participou. Foi estabelecido uma forte relação de sua personagem Lydia não só com o fato de ser um ser sobrenatural, como também um maior aprofundamento em seus sentimento e ligações espontâneas com o policial Parrish. Pra mim, ela foi a rainha da temporada, mesmo com pouca participação.



Embora algumas pessoas também não tenham apreciado um foco maior no personagem Parrish, eu pessoalmente gostei, e achei muito relevante, embora não tenha sido algo realmente muito profundo e ainda queira  mais detalhes sobre essa sua transição para ser sobrenatural. Espero também que seja melhor explorada na próxima temporada, ou que ele chegue a se tornar mais presente na trama.


Cenário:

Os ares desta vez não mudaram muito. Houve apenas um episódio voltado para Kira onde o cenário dos heróis não era a cidade de Beacon Hills. Mas gostei dos locais escuros que a série explorou. A sombra refletia bem não só aspectos dos próprios personagens, como também deixava em evidência e dava maior tensão a uma cena sangrenta e mais apreensiva.


Efeitos Especiais:


MTV vem crescendo neste aspecto. A Besta de Geváudan que o diga. DIGNA. Adorei o efeito que constrói a criatura, e embora não seja lá dos melhores, foi muito atrativo. A maquiagem, porém, ainda não é meu forte, embora os olhos dos personagens, em suas transformações, tenham ganhado maior vivacidade nesta temporada devido ao fato das cenas serem sempre marcadas por uma fotografia mais obscura, como disse. Nesse quesito, não me decepcionou, de fato. A produtora vem investindo não só em efeitos, quanto também na trilha sonora, bem aplicada dentro da trama, sempre tocando nos momentos certos.



Teen Wolf ainda é uma das minhas séries favoritas (tá entre as três atuais) e por isso, julgar a quinta temporada não foi fácil. Como disse amei a mitologia da Besta e adoraria ainda mais se a produção tivesse focado apenas nela. Mas mesmo com essa mistura complicada de perspectivas e antagonistas, a temporada ainda foi sufocante, repleta de reviravoltas. Alguns pontos, claros, poderiam ter sido melhor abordados, mas nada muito mortal para condenar todos os episódios. Uma melhor estruturação no roteiro e o problema estaria resolvido.

NOTA FINAL


Um comentário:

  1. Oi, David!
    Theo foi a maior falsiane que já rolou nessa série. E eu achei essa temporada meio perdida porque acabou e ainda teve um monte de nada que entendi hahaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Mês das Mulheres em Dobro
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir

Expresse-se