Resenha #318 - A Indomável Sofia!





Título: A Indomável Sofia
AutorGeorgette Heyer
Editora: Record
Ano2016
Especificações: Brochura | 406 páginas
ISBN 9781402238802
 Sinopse
Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. 
A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...
Cortesia Grupo Editorial Record / Selo Record




**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
 


Sofia é uma jovem diferente de todas as outras de sua época: é a única que faz e fala às coisas que pensa sem dar a mínima ao que os outros pensam ou vão falar sobre ela. Vive apenas com seu pai que lhe criou de forma diferente. E justamente quando ele precisa passar uma temporada no Brasil, a trabalho, que Sofia vai passar uma tempo com sua tia em Berkeley Square, morando com suas primas e primos. Ao chega à casa de sua tia, Sofia percebe que precisa fazer alguma coisa para ajudar a família que esta perdida em suas decisões, o problema é que não pediram sua ajuda.

Todos da cidade ficam admirados com as coisas que Sofia é capaz de fazer. Em busca de ajudar sua prima, Cecília, a escolher o melhor noivo, ela bola um plano bem intrigante que acaba mudando a vida de todos e tirando seu primo do sério. Quais consequências sua chegada, na vida monótona desses familiares pode acarretar? Que mulher é essa que age diferente de todas as outras e chama tanta atenção?

A historia é bem interessante, mais faltou uma coisa que gosto muito nestes livros de época: o romance. Quando o escolhi para ler achei que continha um romance daqueles que os mocinhos vivem em uma DR infinita, mas não foi assim. A Indomável Sofia foi uma surpresa. Em momento algum houve um pingo de romance, apenas troca de farpas e brigas entre o "casal". O livro se diferencia de tudo que tinha imaginado, e imagem da personagem, submissa, em uma época onde as mulheres são silenciadas, quebra totalmente quando aprofundamos na história de Sofia. Desta maneira, as melhores partes da obra estão justamente nestas divergências que a protagonista tem contra todas as regras da sociedade e do seu primo, fazendo as coisas que todos discordam e deixando todos pensando que ela nunca conseguirá um casamento descente, que é, naquela época, a coisa mais importante desta época.

A Indomável Sofia é uma crítica muito cômica, divertida e bem construída a sociedade machista de época. Além da autora trazer personagens cativantes, atrativos e muito engraçados, descreve momentos de emoção e veracidade, estampadas nos atos altruístas que Sofia executa durante o desenvolver de toda a trama. E embora não tenha tido o tão esperado enlace romântico de casais, como gosto, recomendo o livro, pois é uma leitura muito leve, mesmo contendo 404 páginas. A obra termina que nem se percebe.

Vou classifica-lo com quatro estrelas, pois como informei faltou o romance. Adorei a capa, pois a mesma nos ajuda a imaginar a personagem, e também apresenta um cenário marcante e épico, bem ao estilo da narrativa criada por Georgette Heyer.


Georgette Heyer foi uma escritora surpreendente que criou o gênero Regency England de romances. Georgette Heyer era uma pessoa extremamente reservada. Um best-seller toda a sua vida sem a ajuda de publicidade, ela não fez aparições, nunca deu uma entrevista, e apenas respondeu cartas de fãs se eles tinham um ponto de interesse histórico. Heyer escreveu livros muito bem pesquisados de ficção histórica, cheios de tudo o que você poderia querer: romance, moda, classes superiores, cross-dressing, casamentos arranjados, assassinato, intriga, censura, sarcasmo e humor! Entre em qualquer livraria de segunda mão e eles vão saber o nome dela e podem até saber que ela escreveu seu terceiro livro sob o pseudônimo de Stella Martin. Na verdade, você encontrará geralmente que muitas pessoas tenham lido pelo menos um de seus livros.




Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se