Coluna: Vamos Falar Sobre... #11!





Depois de uma segunda temporada INCRÍVEL, The Originals consegue se superar em sua terceira, trazendo muita dor e angustia aos telespectadores que sofrem muito mais a cada episódio. Se você ainda não viu essa série, lamento, não sabe o que está perdendo.



Sinopse: Depois de um combate brutal contra sua tia, Klaus, Elijah e Rebekah tentam se estabilizar novamente, superando o momento de fragilidade que viveram. Mas o retorno de seus primeiros “filhos” vampiros pode render uma perigosa empreitada. Agora, sob a ameaça de uma profecia tenebrosa, revelada por sua irmã, Freya, a família Original está a beira do caos novamente. Estaria Klaus pronto para enfrentar seu pior inimigo? Estaria ele pronto para aceitar as traições e perdas que terá que enfrentar?







Enredo:


Espetacular, atrativo e mais intenso a cada episódio, a terceira temporada de The Originals prometeu e cumpriu. Desde o começo mostrou-se pretensiosa e não me decepcionou. Julie Plec poderia facilmente abandonar The Vampire Diaries e se empenhar mais ainda nessa série, porque além de ter uma trama muito envolvente, tem personagens autênticos e cativantes. O fã que se aventurarem nesse seriado tem a possibilidade de conhecer um lado mais sombrio de todos os personagens, sem que nenhum possa ser definido como herói, pelo contrário, eles são tão humanos quanto sobrenatural, agindo sempre por impulso e um ideal, invertendo constantemente seus papéis de mocinhos para vilões. 



Nessa temporada então, utilizando dos primeiros vampiros criados pelos originais como prováveis ameaças, o enredo ficou muito mais sombrio, explorou o passado de diversos personagens e forneceu ao telespectador uma visão muito mais ampla do passado de Klaus, Elijah, Rebekah e seus outros irmãos, não falhando um só instantes. São momentos de mais e mais brutalidade e sufocante expectativa. Muitas mortes e sofrimento aguardam você nessa continuação assombrosamente viciante.


Personagens:


Amadurecimento total do trio bombástico da série. Os originais enfrentaram uma inimiga a altura na segunda temporada, mas nada se compara a nova ameaça, muito mais letal e maligna. 

Plec não só trabalhou excelentemente todos os personagens (mesmo com atriz que faz Rebekah não estando fixa no cast), como também introduziu os "vilões" de forma a fazer o telespectador se cativar. Klaus foi o rei tenebroso e amado que todos nós sentíamos saudades, enquanto que Elijah, mais uma vez, em nome da família, ultrapassava os limites e chega a beira do precipício. O que fazer quando todos na trama te comovem e superam suas expectativas? Depois do final chocante da segunda temporada, eu não esperava nada menos. The Originals é um seriado que me ganhou muito desde seu começo. Acho muito interessante o jogo de poder e a relação que todos os personagens possuem na trama, embora meu maior ponto positivo para eles vá justamente remeter ao fato de Klaus não ser exatamente um mocinho. Ele mudou muito desde a primeira temporada, mas mesmo essas mudanças não o fizeram menos egocêntrico e paranoico, e são essas as características que me atraem cada vez mais ao seu personagem, tão humanamente verdadeiras. 


APLAUSOS PARA A MELHOR VILÃ DA TEMPORADA. AURORA, DIVA, TREVOSA E MUITO LOKONA \o/

Não podemos esquecer de destacar a querida Freya, que também teve uma participação mais que maravilhosa em toda a trama. Simpática, bonita e muito poderosa, apesar de estar sempre no lugar errado, não deixou de agradar o telespectador com suas tiradas incríveis e cenas de roubar seu fôlego. Na verdade, houve uma exploração até dos personagens mais secundários, como os outros dois irmãos, Kol e Finn. Ahh, e não deixemos Vicent, o bruxo, de fora. Apareceu mais, roubou a cena em diversos episódios e talvez tenha sido detentor dos diálogos mais filosóficos na trama.



PS: Para os fãs da Hayle e do Elijah, as coisa vão esquentar nessa temporada <3 Tivemos muitos casais.


Cenário:


Embora o foco ainda tenha sido a cidade de New Orleands, dessa vez conhecemos também alguns lugares ao redor. Gostei de todos. A produção trabalhou todos os cenários muito perfeitamente <3 (igual ao episódio mais emocionante que temos Klaus e Cami na praça, onde rolou a primeira cena do seriado T.T).

NOTA FINAL:




Desde a trilha sonora (uma das melhores das temporadas até agora) a sua trama sufocante, The Originals vai te prender do começo ao fim. Vale a pena acompanhar cada segundo de cada temporada, sem perder um só instante. Com personagens marcantes e um enredo muito eletrizante e cheio de ação, basta sentar e aproveitar cada segundo. 



Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se