Coluna: Vamos Falar Sobre... #12!




Você deve estar se perguntando o porque de semana passada não ter tido coluna? Pois bem, eu vou explicar. Na última sexta feira, foi lançado o terceiro Ova da série 'Digimon Adventure Tri'. Em vista da ansiedade e do post que eu querida fazer comentando logo sobre o que achei de mais uma 'temporada' do anime, resolvi adiar a coluna do anime para essa semana, e ao invés de uma indicação como normalmente fazemos, trago a vocês a primeira impressão de mais um curta marcante, recheado de nostalgia e muito drama.




Sinopse: Os Digiescolhidos estão frente a uma iminente batalha outra vez. Após anos em paz, vivendo na mesmice de suas vidas, agora, precisam deter um novo inimigo e salvar o Digimundo mais uma vez. Com a possibilidade do inimigo ser um antigo aliado e os digimons estarem infectados por um vírus que troca sua personalidade, a turma começa a correr contra o tempo, enquanto as opções tornam cada vez menores, enquanto que os segredos desse mistério vão aumentando.









Enredo: 



Então gente, depois de uma semana tentando encontrar palavras para descrever esse ova, acabo de chegar a conclusão, enquanto escrevo esse post, que não tenho essas palavras. Pela mãe de Deus, eu to literalmente acabado em questão desse anime. Tá sendo incrivel vê o amadurecimento dos personagens, todo o drama, o crescimento da trama e forma como tudo parece muito mais adulto. Acho que o trabalho da direção no roteiro não tá só impecavel, mas ta tudo que eu esperava que o anime fosse virar caso ganhasse uma versão mais adulta para os fãs que já cresceram. Apesar de pouca parte do mistério ter sido solucionada, já temos pistas do que pode vir a acontecer daqui pra frente, e aparentemente, quem é o verdadeiro vilão por trás de tudo. Encontrei algumas pessoas dizendo que essa terceira parte do especial não agradou muito justamente porque os digimons se deparam com um inimigo que nem é tão forte; pelo menos não em comparação com outros que já tenho enfrentado. Eu pessoalmente acho que o inimigo que encontramos nesse possa não ser o mais forte, mas talvez o mais dificil de derrotar. Eles estavam lutando contra um amigo, conhecido, o que torna tudo ainda mais complicado. Some isso a carga emocional que estavam passando tendo que aguentar a dor de seus companheiros humanos, e de certa forma, a culpa que carregavam por tudo que estava acontecendo. É algo realmente a se levar em conta.

Achei todo os pontos desse Ova muito bem explorado, sem deixar espaço para que críticasse um só instante da trama. Ação, mistério e drama tudo na medida certa, preparando o cenário, em sua última parte, com mais um plot marcante, para o próximo especial que chega (infelizmente) só no finalzinho de fevereiro de 2017 (to sofrendo com o vazio que fiquei).



Personagens:


Como mencionei acima, os personagens estão muito mais maduros nessa nova fase, enfrentando problemas que realmente os levam não apenas a vitória com um digievolução suprema que venha milagrosamente lhes salvar, mas sim obstáculos que pesam em suas escolhas e na sua construção como entes desse mundo.

Achei muito legal o destaque a nova escolhida, Mei, ganhou nesse Ova. Apresentada superficialmente da última vez, agora ela retorna com mais informações, tendo direito a cenas só dela ou flashbacks que conta suas origens e o surgimento de seu digimon. Amei conhecer ela mais, de forma que você acaba se identificando e solidarizando com a situação que ela está passando.


Só posso dizer que amei o espaço que o TK teve nesse novo longa. Desde o primeiro digimon, quando ele não passava de menininho chorão, ele sempre foi o meu favorito, não só por ser um dos personagens que mais cresceu ainda na primeira geração, como também foi o que continuou amadurecendo nas sequências que vieram. Agora então vemos o laço dele com seu digimon, Patamon, ainda mais fortalecido, dando cenas extremamente emotivas a dupla e tocando seu coração, de forma a espremer até as últimas lágrimas que você possa ter. Prepare-se para chorar um pouco com eles. O núcleo drama é todo estrelado pela dupla.

O personagem Izzy não mudou muito, e confesso que me decepcionei com suas alterações na trama. Ele ainda continua um tanto quanto obsessivo e egoista, e embora esteja sempre carregando a culpa por todos, tentando consertar tudo que à de errado no mundo, a certo momentos do filme, ele pareceu um pouco chato demais. O mesmo não posso dizer de seu companheiro, Tentomon. CARA, QUE BRAVURA ESSE DIGIMON. Sério. Ele é muito sagaz, não é atoa que detém o brasão da Sabedoria. Tentomon guarda uma das cenas mais LACRADORAS dessa terceira parte de Digimon Tri. Só sofro.


Traço:


Já não estranho mais o traço tanto quando antes, pelo contrário, ele agora até me agrado. Acho que esse visual mais adulto aos personagens colaborou muito também para toda uma nova visão do universo desse anime e não mudaria isso.

Digimon Adventure Tri só tem crescido mais e mais a cada filme e eu, como mencionei, estou vazio após esse. Talvez tenha sido o mais emotivo e dramático, colocando nossos protagonistas sob uma extrema pressão causada por diversos aspectos. Confrontar essa realidade mais crua em personagens que antes eram tão infantis e ingênuos, me faz amar esse reconto adulto de uma saga que marcou minha infância, e só posso dizer que ansiedade não é palavra suficiente para descrever minha atual situação. 

NOTA FINAL


4 comentários

  1. Oi David, tudo bem?

    Eu ainda não assisti o Tri, mas está na minha lista de animes que pretendo ver. Sempre gostei de Digimon, mas do que Pokemon pra falar a verdade. Bom saber que está emotivo, mais profundo e bem trabalhado!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi!
      Assista *-* Tá perfeito. To sofrendo pakas com os Ovas.
      Eu comecei com Pokemon, então, gosto mais dele, mas o anime ficou morgado porque nunca cresce. Hoje já não quero vê o que via quando tinha 10 anos :( Queria que eles adotassem uma versão mais adulta tambem.

      Abraços

      Excluir
  2. Jurava que essa OVA só sairia em novembro. Estou gostando bastante também dessa evolução do anime, do amadurecimento da trama e dos personagens - viu como se faz, Pokémon? Vê se aprende -, agora tem duas coisas que me deixam descontentes no Tri, que espero que tenham dado uma atenção a isso nessa OVA.

    Uma delas é falta de importância que estão dando às digievoluções da fase perfeita. Os Digimons estão lutando na fase adulta, passando rapidinho pela fase perfeita e já pulam para a suprema.

    O outro fator que me incomoda é a total desatenção com os digiescolhidos da segunda geração. Até onde eu sei, Tai e companhia se aposentaram e o pessoal de Digimon 2 assumiu, e no começo da OVA vemos que algo aconteceu com eles. Aí a galera antiga volta, vê que algo está errado com o Digimundo, e ninguém para e se pergunta: o que aconteceu com os outros digiescolhidos? Porque se o mundo está uma bagunça é porque eles não estão fazendo o trabalho deles, e Tai e companhia, até a OVA 2, não procuraram saber nada a respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Laplace!
      Olha, sobre essa questão dos digiescolhidos do dois, acho que tu vai descobrir nesse terceiro uma parte do porque eles não terem sido focados. O vilão mesmo só se mostrou no final desse segundo, então, provavelmente, as ambições dele só vão ser reveladas no final do próximo ou até no começo.

      Sobre as evoluções, também concordo. Queria mais foco nela. Eles digivolvem uma vez e depois nunca mais :( Queria vê todos lutando com ela. Mas sim, ta superior em questão de amadurecimento. Acredito que Pokemon devia se espelhar. Ou pelo menos queria :(

      Abraços

      Excluir

Expresse-se