Coluna: Top Top #4!



4 LIVROS PARA CRIANÇAS QUE TODO ADULTO DEVERIA LER 



Você sabe exatamente que está ficando velho quando começa a não receber presentes no dia da crianças.


Pois é, infelizmente essa fase já foi; fase essa que vira e mexe, bate uma nostalgia e faz pensar que eu deveria não ter pedido para crescer tão rápido e ter aproveitado mais. Fase, que a literatura está sempre inovando, trazendo livros que trabalhem questões importantes já para os pequenos. Não é atoa que os infantos juvenis estejam em alta, apaixonando não só os pequenos, como os grandes também. Por isso, nesse dia de comemoração a infância, resolvemos selecionar quatro títulos que todo adulto deveria ler.

Fugindo um pouco do habitual, hoje não pretendo iniciar minhas indicações por 'Harry Potter'. Apesar de ser um livro que marca a infância de diversas pessoas, (inclusive a minha, no caso dos filmes), eu acredito que o mundo literário tem muito mais obras que são infantis ou infanto juvenis e que contribuem para o crescimento pessoal da gente. Por isso, pegue caneta e papel e anote as dicas!




EXTRAORDINÁRIO
Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade. Um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor.
O que eu acho: Preconceito, solidariedade, fé e coragem, são realmente temas que você vai encontrar ao lê Extraordinário. Como o próprio título já diz, esse livro é engrandecedor, ou pelo menos para mim foi. Aqui conhecemos um protagonista que precisa lidar não só as preocupações do dia a dia, mas ainda encarar as pessoas e tentar se auto aceitar em uma sociedade em que a aparência é tudo. Os dilemas vividos por Auggie, sua força para combater o preconceito, tudo, motivam a indicação desse livro para qualquer pessoa, de qualquer idade. Aceitar as pessoas pelo caráter delas e não pela aparência.







ALICE - AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS E ATRAVÉS DO ESPELHO E O QUE ALICE ENCONTROU POR LÁ
Sinopse: Obras-primas de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho há mais de um século encantam crianças e adultos. Instigante, divertida, inusitada, profunda, a saga de Alice é inesgotavelmente interpretada, parodiada, filmada, citada... e, é claro, lida.Esta charmosa edição de bolso contendo os dois clássicos, inédita no mercado brasileiro, traz os textos na íntegra e ilustrações originais de John Tenniel. Imperdível!
O que eu acho: Apesar de confuso no começo e aparentemente bobo, Alice é um dos livros mais complexos que já li na minha vida. Ele trás a temática do crescimento de uma maneira tão sutil e paradoxal, cheio de passagens que chegam a ser filosóficas.







O PEQUENO PRÍNCIPE
Sinopse: Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida. Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança.
Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia, ele agora chega ao Brasil em nova edição, completa, com a tradução de Frei Betto e enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor.
O que eu acho: Apesar de trazer diversas figuras, esse livro discute questões já debatidas pela filosofia, sobre a aprendizagem de si próprio. O Pequeno Príncipe trabalha não só as relações e laços que você firma com outras pessoas, mas também trás diversas analogias lindas e marcantes sobre amadurecer, aceitar quem é, e amar. O amor, em suas mais variadas facetas, desde o mais romantizado ao mais obsessivo. Esse livro tem as citações mais lindas que eu já tive o prazer de ler em minha vida.  






  GEORGE          
Sinopse: Seja quem você é. Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel porque... é um menino. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também.
O que eu acho: Esse eu ainda não li, mas um livro, infanto juvenil, que trabalhe questões de gênero, sabendo o quando o preconceito nesse ponto é alto no mundo ao qual vivemos, onde as pessoas querem que todos sejam iguais, é realmente imperdível de se lê. Pelas poucas resenhas que li, sei exatamente que vou me emocionar nessa leitura, e mesmo antes de ler, já indico. 


 Já leu algum dos títulos acima? Tem vontade de ler?


 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se