Resenha #342 - A Maldição do Vencedor (Trilogia do Vencedor Vol 1)!





Título: A Maldição do Vencedor
Coleção: Trilogia do Vencedor Vol 1
Autor: Marie Rutkoski
Editora: Plataforma 21
Ano: 2016
Especificações: Brochura |328 páginas
ISBN: 9788576839712
 Sinopse
Kestrel quer ser dona do próprio destino. Alistar-se no Exército ou casar-se não fazem parte dos seus planos. Contrariando as vontades do pai - o poderoso general de Valória, reconhecido por liderar batalhas e conquistar outros povos -, a jovem insiste em sua rebeldia. Ironicamente, na busca pela própria liberdade, Kestrel acaba comprando um escravo em um leilão. O valor da compra chega a ser escandaloso, e mal sabe ela que esse ato impensado lhe custará muito mais do que moedas valorianas. O mistério em torno do escravo é hipnotizante. Os olhos de Arin escondem segredos profundos que, aos poucos, começam a emergir, mas há sempre algo que impede Kestrel de tocá-los. Dois povos inimigos, a guerra iminente e uma atração proibida... As origens que separam Kestrel de Arin são as mesmas que os obrigarão a lutarem juntos, mas por razões opostas. A Maldição do Vencedor é um verdadeiro triunfo lírico no universo das narrativas fantásticas. Com sua escrita poderosa, Marie Rutkoski constrói um épico de beleza indômita. Em um mundo dividido entre o desejo e a escolha, o dominador e o dominado, a razão e a emoção, de que lado você permanecerá?.
Cortesia Editora Plataforma 21


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Instigante, leve e extremamente envolvente, essa é uma combinação bombástica que intriga e seduz o leitor desde a primeira página de 'A Maldição do Vencedor', com seu clima irresistível e protagonista inspiradora. 

Kestrel está constantemente contrariando as vontades do pai, um importante general de Valória, cuja a glória precede seu nome. Enquanto ele quer que ela entre para o exército e siga seus passos, Kestrel quer só encontrar seu próprio caminho, tentando descobrir como quer realmente viver neste mundo. Mas inusitadamente, ela se depara presa em um leilão, onde arrebate um escravo por um preço exorbitante. Os olhos de Arin atraem a garota desde a primeira olhada. O que Kestrel não sabe é que essa vitória terá um preço gigantesco e toda a ordem social a qual sua sociedade vem sendo regida será desmontada.


Narrado em terceira pessoa, a trama de Rutkoski vem dividida sob o ponto de vista de seus dois protagonistas (Arin e Kestrel). Ambos estão tentando lutar por seu povo, provando seu valor. Mas em um envolvimento fatal, os dois se vêem jogados em uma trama perigosa de interesse e desejo. 

Sem sombra de dúvidas, inusitada e diferente. A autora trabalha não só a construção social dos personagens e de seu mundo, como também não peca na construção do romance. 'A Maldição do Vencedor' não é um livro cheio de ação ou momentos de pura adrenalina, mas os picos de aventura e a narrativa viciante, envolvem o leitor do começo ao fim. A escrita de Rutkoski é muito sutil, gostosa de ler, tornando a leitura muito rápida e confortável.

A autora não só criou uma mitologia muito diferente e chocante, como também fortaleceu os elementos clichês na trama, de maneira que por mais previsível que seja seu final, é impossível não se afeiçoar por seus personagens ou a ânsia de saber o que mais vai acontecer. Kestrel é sem dúvidas uma das protagonistas mais corajosas e fortes que conheci. Desafiadora, afiada e fiel a si, a garota cativa o leitor a partir de seus primeiros instantes na trama, e não atribuindo suas forças a ataques físicos, mas sim a imensa mentalidade e facilidade com que tem de escapar de problemas apenas com raciocínio. 

Arin também é um personagem marcante. Embora o foco do primeiro volume seja a personagem feminina e toda a transformação que ela sofre ao decorrer da história, o personagem masculino também se sobressai, seja pelos seus diálogos particulares, sempre muito reflexivos, seja pela curiosidade atiçada do leitor de conhecer mais sobre ele.

Com uma edição linda e merecedora de um livo tão gostoso de se ler, 'A Maldição do Vencedor' realmente me surpreendeu. Embora seja um imenso romance clichê, a trama envolvendo um perigoso jogo de poder ao fundo, não deixa de encantar o leitor, tornando tudo previsível e ao mesmo tempo, inusitado. Marie Rutkoski não foi menos que brilhante.



Marie cresceu Bolingbrook, Illinois (um subúrbio de Chicago), sendo a mais velha de quatro filhos. Possui bacharelado pela University of Iowa e doutorado pela Harvard University. Atualmente vive em Nova York, é professora no Brooklyn College e mora com o marido e dois filhos.




4 comentários

  1. Oii!
    Eu não conhecia esse livro. Apesar de não fazer muito o meu estilo (isso de romance clichê não é comigo), eu confesso que fiquei bem curiosa com esse pano de fundo. :P
    Beijo

    Canastra Literária | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O plano de fundo domina boa parte desse primeiro livro, então, pode ler sem problema. Tenho certeza que vai adorar ^^ O romance ficou mais em segundo plano nesse

      Abraços
      David

      Excluir
  2. Bom, não tenho problemas quanto a ser clichê, então tá na hora de adicionar logo nos desejados né? Acho que não vi nenhuma resenha negativa desse livro até agora, e não deve ser a toa né hahah e a sua, aliás, ficou maravilhosa!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Obrigado querida.
      Adicione. Eu amei, mesmo.

      Abraços
      David

      Excluir

Expresse-se