15 dezembro 2016

Resenha #102 - Princesa das Águas (Princesas Modernas Vol 3)!





Título: Princesa das Águas
Coleção: Princesas Modernas Vol 3
Autor: Paula Pimenta
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Especificações: Brochura |368 páginas
ISBN 9788576950080
 Sinopse
Ele estava tão perto que pude perceber a tonalidade verdadeira dos seus olhos. Antes eu pensava ser da cor de uma piscina. Mas agora eu via que não era bem isso. Eles eram como o mar quando fica mais fundo... Aquele tom exato em que o verde se torna azul."
Arielle Botrel é uma nadadora famosa, prestes a viver o maior desafio de sua existência: participar das Olimpíadas pela primeira vez. Porém, ao contrário do que todos pensam, ela não possui tudo que deseja. Por ser a filha caçula de uma grande família, a garota é muito protegida e, apesar das medalhas e dos troféus, sonha com um cotidiano diferente, onde possa ser livre. Até que um dia um acidente faz tudo mudar. Arielle é apresentada a um mundo novo... E nele existe alguém que vira sua vida de cabeça para baixo. Porém, para conquistá-lo, ela terá que abrir mão de sua voz. Será que Arielle - sem uma única palavra - vai conseguir conquistar esse príncipe? E se no coração dele já existir outra princesa?
Cortesia Editora Galera Record (Grupo Editorial Record) 


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
 


Era uma vez uma autora chamada Paula Pimenta, que me conquistou com uma sinopse de um livro (Fazendo Meu Filme), e a partir daí a admiração só aumentou. Quando vi a nova historia, 'Princesa das Águas' à sensação não foi diferente; fiquei louca para ler e conhecer a Arielle Botrel. Só posso adiantar que a leitura foi leve, gostosa e extremamente viciante.

Arielle é uma adolescente de 16 anos que deseja viver uma vida normal como qualquer outra adolescente, podendo sair e curtir livremente a vida, mas seu pai, um famoso nadador, é super protetor e quer que a filha dedique sua vida apenas à natação, pois acha que só assim ela conseguirá ganhar a tão sonhada medalha olímpica, que ele não conseguiu há anos atrás. Ela vive com seu pai e suas cinco irmãs que são cantoras como sua mãe (que morreu no nascimento de Arielle).

Em sua busca por diversão, varias coisas podem acontecer, (e acontecem). Em uma de suas fugas para se divertir,  um acidente que coloca em seu caminho o jogador de tênis sueco Erico Eggenberg e que acaba tomando conta do coração de nossa nadadora. Infelizmente, por causa do acidente, Erico não lembra seu rosto, apenas da sua voz, e para piorar em seus outros encontros ela não poderá falar nada. E agora, como ela vai dizer que ela é sua salvadora?

Algo me dizia que meu mundo nunca mais seria o mesmo depois de ter mergulhado naqueles olhos azuis. (pag. 66)

Antes de fechar meus olhos, vi os dele tão perto, que aquele beijo foi como mergulhar no mar, naquele ponto exato onde o verde se torna azul... E onde eu queria nadar para sempre (pag. 360).

Uma historia leve e fascinante que nos leva para um grande momento do Brasil: as olimpíadas no Rio de Janeiro. Pimenta trabalha bem não só o ponto de relacionar a ficção com nossa realidade, com seu reconto é muito interessante e atrativo, modificando a visão pode-se ter de algumas situações vivenciadas durante a experiência com o conto da 'Pequena Sereia'. Em 'Princesa das Águas', a personagem vai crescendo e ao mesmo tempo envolvendo o leitor com suas aprendizagens, sejam elas pessoais, ou algo mais social. 

Gosto muito da escrita da autora, gosto da forma como ela cria as personagens principais, cada uma com suas personalidades; cativantes. O que me chama mais a atenção é o amadurecimento pessoal delas, que é notável e estonteante. A leitura dos livros de Pimenta aquece meu coração de forma que é impossível com que eu não me identifique com os dilemas de suas protagonistas, por maior que seja nossa diferença de idade. Eu me vejo revivendo momentos de adolescente, perdida nas piadas bobas ou no frio na barriga do primeiro amor. Algo realmente tocante e emotivo, pelo menos para mim.

Dessa forma, como seria de se esperar, a classificação deste livro será cinco estrelas. Uma leitura fascinante que pode ser feita em um dia. Devorei as 367 páginas em apenas dois dias devido a leveza nas palavras da autora e na forma como os acontecimentos da trama vão te envolvendo, cada vez mais, só deixando a leitura te soltar em seu desfecho. Ah, e não vamos esquecer da edição linda e capa maravilha criadas pela Editora Galera Record. Paixão visual por esse livro também.



Paula Pimenta iniciou o curso de Jornalismo mas formou-se em Publicidade pela PUC. Em seguida, foi morar em Londres, onde estudou escrita criativa. De volta ao Brasil, trabalhou em marketing e escreveu poemas,e depois suas crônicas.
Seu primeiro livro, a coletânea de poemas Confissão, foi lançado em 2001, com edição bancada pelo seu pai. Mas o sucesso veio apenas em 2008, quando a divulgação boca-a-boca entre os fãs transformou o romance adolescente Fazendo meu filme num best-seller. As aventuras da jovem Estefânia Castelino Belluz, a Fani, personagem principal do livro, ganharam três continuações. Juntos, os quatro livros venderam mais de 100 mil exemplares até 2012.
Em 2013, foi uma das autoras incluídas na coletânea O Livro das Princesas, ao lado de Meg Cabot, Lauren Kate e Patrícia Barboza. O livro reuniu releituras de contos de fadas, e Paula Pimenta contribuiu com sua versão para a história de Cinderela. No mesmo ano, o primeiro volume da série Fazendo meu filme foi lançado em inglês, com o título Shooting my life’s script – Fani’s premiere.
Foi escolhida pela revista Época como um dos 100 brasileiros mais influentes em 2012. Pimenta atualmente escreve colunas para a revista Veja.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse-se