21 março 2017

Cinema #29 - A Bela e a Fera!





Título: A Bela e a Fera
Gênero: Animação
Direção: Bill Condon 
Elenco: Audra McDonald, Dan Stevens, Emma Thompson, Emma Watson, Gugu Mbatha-Raw, Ian McKellen, Josh Gad, Kevin Kline, Luke Evans
Roteiro: Stephen Chbosky
Produção: David Hoberman, Don Hahn, Todd Lieberman
Duração: 129 min.
Estúdio: Walt Disney Pictures
 Sinopse
Versão com atores do clássico A Bela e a Fera. Em uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado por Fera e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade do progenitor. No castelo ela conhece objetos mágicos e descobre que Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


'A Bela e a Fera' é um musical icônico que marcou diversas gerações com sua animação ousada e diferente, onde tínhamos uma "princesa" muito avançada para seu tempo, preocupada bem mais em ser livre, alcançar seus próprios sonhos, do que em conquistar o afeto de um príncipe. O remaker da animação é satisfatório, encantador e lindo, trazendo um visual maravilhosamente charmoso para o cinema, sequenciado por musicas envolventes e marcantes.


Na trama, conhecemos a jovem Bela (Emma Watson) uma garota de cidade pequena que ama ler e se diferencia de todas as outras mulheres da cidade que pensam apenas em futilidades. Filha única de um comerciante, sempre foi muito amada pelo pai que precisava cumprir o papel de pai e mãe. Quando o pai sai em uma viagem, ela pede uma rosa e o pai, tentando atender o pedido da filha, tenta trazer uma para ela, mas acaba ficando preso ao ser julgado como ladrão por uma Fera (Dan Stevens) que habita o castelo assombrado de onde ele tenta pegar a rosa.

Preocupada com seu pai, Bela vai ao seu encontro e descobre o castelo. Chegando la, a Fera obriga que a garota vá embora e seu pai permaneça preso, mas Bela troca de lugar com ele e torna-se a prisioneira. Dentro desse castelo, ela fará descobertas sobre os mistérios que o habitam e verá que a Fera não é tão ruim quanto tenta parecer.

Eu não diria que esse filme foi menos que espetacular. Apesar de parecer bem curto e tudo acontecer muito rapidamente, 'A Bela e a Fera' foi sem dúvidas um reconto gostoso e nostálgico para se assistir novamente, cheio de um visual deslumbrante e musicas animadas. Acho que a Disney conseguiu novamente se superar. Depois de 'Mogli: O Menino Lobo' eu não sabia exatamente o que esperar, mas fui surpreendido por efeitos bonitos e cenários lindos, com uma fotografia que me agradou visualmente a todo instante. E apesar do instalove, isso não me incomodou ao ponto de fazer o longa perder pontos. Pelo contrário, como remaker, eu não esperava que esse fator fosse ser alterado. E atores mostram química, não só interagindo através de CGI usado para criar o efeito da Fera, como também nos diálogos com os personagens secundários.

Emma Watson estava linda no papel de Bela. Ela conseguiu realmente captar a essência da personagem, não falhando um só instante na sua interpretação. Ela contagia o telespectador com sua posição independente e semelhança com a personagem da animação. O mesmo não se pode dizer do príncipe, interpretado por Dan Stevens. Apesar do uso do CGI no visual da Fera não me incomodar em nenhum momento, pelo contrário, achei o efeito bem interessante, avaliar o desenvolvimento de Stevens dentro do longa é complicado. O ator passa grande parte fora das telas, apenas dublando, então, não dá para fazer um julgamento oficial sobre sua atuação.


Mas ignore os protagonistas. Quem rouba a cena são os utensílios animados, que estão a todo instante sendo um alívio cômico na trama, trazendo musicas mais animadas e piadas engraçadas. O mesmo pode ser dito da dupla Le Fou (Josh Gad) e Gastão (Luke Evans). Evans estava incrível no papel como antagonista e Le Fou foi implacável nas músicas e acrobacias. A introdução do seu romance platônico com o vilão foi sem dúvidas algo engraçado e diferente, e pra mim, extremamente positivo. A ideia da direção era abordar com suavidade, mas deixar claro ao mesmo tempo, o papel foi cumprido.


Depois de tantos elogios, claro que eu não podia pontuar o filme com menos que 4 estrelas e meia. Vale a penas conferir esse mágico musical só pela cena do baile, que marca não só um clássico do cinema animado, como tambem uma das musicas mais lindas já usadas pela Disney.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse-se