09 junho 2017

Resenha #142 - The Kiss Of Deception (Crônicas de Amor e Ódio Vol 1)!






Título: The Kiss Of Deception
Coleção: Crônicas de Amor e Ódio
Autora: Mary E. Pearson
Editora: Darkside
Ano: 2017
Especificações: Brochura | 406 páginas
ISBN: 13: 9788566636864
 Sinopse
Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?
Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.
O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Definitivamente a hype não me pegou. 'Kiss Of Deception' foi senão, a maior decepção de 2017 e com certeza é mais uma trilogia que não pretendo continuar.


Depois de tantos elogios tecidos sobre essa trilogia, eu fiquei curioso, principalmente tratando-se de um tema que me agradava. Em sua, temos uma fantasia onde uma princesa de um reino que não quer ser obrigada a casar com um noivo arranjado, resolve fugir, mal sabendo ela que um príncipe e um assassino estão em seu encalço, e seu reino. a beira de um colapso.

Narrado em primeira pessoa, 'Kiss Of Deception' pra mim não passou de algo clichê. Mas não clichê de uma maneira positiva. E sim totalmente desastrosa. A combinação dos elementos aqui, não me agradou e os personagens, menos ainda. Essa leitura realmente me passou para trás, eu poderia dizer, já que aguardava um grande final, e bem, isso não aconteceu, tornando tudo arrastado e batido.

Esse primeiro volume da trilogia foi uma leitura maçante e sem ação que me cansou bastante. Um livro que geralmente levaria de 3 a 4 dias para lê-lo, demorei cerca de duas semanas. Apesar da escrita poética e muito bonita, sem dúvidas, e o ponto mais alto do livro para mim, Marie Pierce não vai para o meu pódio de autoras. Achei a mitologia e a cultura criadas por ela muito interessante, mas boa parte disso se perder em dramas e cenas banais de uma personagem que pra mim, pareceu sem sal. E acreditem, tive problemas graves essa Lia. Em alguns momentos ela realmente me prendia com suas decisões e tomada de ideias, mas em outros me parecia extremamente infantil, tola e sem graça, como se ela insistisse em algo que estava evidentemente predestinado a dar errado. Fora que sua relação dentro desse triângulo amoroso não me agradou. Tanto dela para com os homens, quanto dos homens para com ela. Eu esperava mais destaque para uma personagem que tantas resenhas falavam bem, mas que no fim, me pareceu tão batida quanto as milhares de outras personagens com esse esteriótipo. 

E eis o grande plot desse livro: esteriótipos. Dentro da história não sabemos quem é o príncipe ou o assassino, e visualizamos o envolvimento da personagem com eles, sem saber quem é quem. Essa magia também se quebrou comigo. Eu soube distinguir quem era quem na trama desde a primeira aparição devido as características extremamente clichês que a autora usa na descrição desses personagens. São realmente esteriótipos do mais óbvio possivel, de forma que o principal mistério do romance se resolveu rápido demais, e lá se vai diferencial. Sem falar que o final não teve um plot nada surpreendente pra mim.

Em suma, 90 % desse livro foi só enrolação para mais um acontecimento clichê e esperado desde o inicio dessa trama. E dessa forma 'Kiss Of Deception' me ganha na edição e perde na trama.




Mary é formada em Arte pela Long Beach State University. Trabalhou um tempo como artista, até a maternidade. Mais tarde foi para San Diego State University onde recebeu a sua credencial de ensino. Ensinou em muitas séries, mas foram os seus alunos da Segunda Série que a empurraram de volta para a escrita, durante a Oficina de Escrita.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse-se