15 junho 2017

Resenha #146 - Uma Tocha na Escuridão (Uma Chama Entre as Cinzas Vol 1)!







Título: Uma Tocha na Escuridão
Coleção: Uma Chama Entre as Cinzas
Autor: Sabaa Tahir
Editora: Verus
Ano: 2017
Especificações: Brochura |434 páginas
ISBN13: 9788576865797
 Sinopse
O segundo livro da história épica e eletrizante sobre liberdade, coragem e esperança. Ambientado em um mundo brutal inspirado na Roma Antiga, "Uma Chama Entre as Cinzas" contou a história de Laia, uma escrava lutando por sua família, e Elias, um soldado lutando pela liberdade. Agora, em "Uma Tocha Na Escuridão", ambos estão em fuga, lutando pela vida. Após os eventos da quarta Eliminatória, os soldados marciais saem à caça de Laia e Elias enquanto eles escapam de Serra e partem numa arriscada jornada pelo coração do Império. Laia está determinada a invadir Kauf, a prisão mais segura e perigosa do Império, para salvar seu irmão, cujo conhecimento do aço sérrico é a chave para o futuro dos Eruditos. E Elias está determinado a ficar ao lado dela - mesmo que isso signifique abrir mão da própria liberdade. Mas forças sombrias, tanto humanas quanto sobrenaturais, estão trabalhando contra eles. Elias e Laia terão de lutar a cada passo do caminho se quiserem derrotar seus inimigos: o sanguinário imperador Marcus, a cruel comandante, o sádico diretor de Kauf e, o mais doloroso de todos, Helene - a ex-melhor amiga de Elias e nova Águia de Sangue do Império. A missão de Helene é terrível, porém clara: encontrar o traidor Elias Veturius e a escrava erudita que o ajudou a escapar... e acabar com os dois. Mas como matar alguém que você ama desesperadamente?

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Uma continuação angustiante, tão boa quanto seu anterior. Sabaa Tahir me surpreendeu do começo ao fim com ‘Uma Tocha na Escuridão’, um volume dois alucinante que expande o mundo já criado em ‘Uma Chama Entre as Cinzas’ e acrescenta mais intriga política e briga pelo poder. Como não amar cada instante dessa leitura? Sendo um dos meus livros mais esperados para 2017, com certeza não me decepcionou e só me deixou mais angustiado pelo próximo.

Dando continuidade a história da Erudita, Laia, que teve seu povo escravizado pelo povo de Elias, um Marcial, acompanhemos os dois jovens novamente tentando escapar de seus destinos, agora entrelaçados, enquanto unem-se em uma missão quase suicida de invadir a pior prisão do reino para salvar Darin, irmão de Laia. Mal sabem eles que além do exercício Marcial está em sua cola, e ainda terão que lidar com forças sobrenaturais que estão tramando sua ascensão novamente.


Dividido em quatro partes e narrado em primeira pessoa, o livro vem compartilhado sobre a visão de Laia, Elias e Helene e esse é o primeiro grande ponto dessa obra. Apesar de ser uma continuação, ‘Uma Tocha na Escuridão’ tem muita cara de livro solo, assim como seu antecessor. A história que teve um gancho no livro anterior, deixa um gancho nesse para o próximo, mas também transmite uma sensação de completude, devido a amplitude de seu cenário que é narrado pelas mais diferentes visões. Cada núcleo, assim como cada personagem, tem suas próprias características e obstáculos para superar. Então você se vê lendo um livro onde esses personagens estão interligados na trama geral central, mas também se distanciam para que tenham espaço de crescer e enfrentar seus próprios monstros. E nesse quesito Tahir é brilhante. Não só a trama desse segundo volume ficou consistente, como eu pessoalmente achei ela muito mais envolvente e intensa. Todos estão a flor da pele, tendo que enfrentar mais e mais absurdos dentro de uma sociedade de moral questionável. Mas não só isso. O lado sobrenatural e mitológico do livro também é muito curioso e diferente. Trazendo uma mitologia e uma cultura meio árabe, a autora vai construindo novos caminhos que no futuro da série, ela pode abordar, sem deixar que essas novas trilhas, atropelem ou ofusquem aquilo que ela já trabalhou.

Outro ponto magnífico e sem duvidas, o melhor, é a construção de personagens que Tahir cria. Eu já havia sido envolvido por Laia e Elias desde o primeiro livro, mas nesse segundo, ela pega ainda mais pesado. A autora não só desenvolve muito mais o relacionamento dos dois personagens, como time, como atração romântica e como amigos, como também evidência um crescimento pessoal deles como indivíduos únicos. É muito evidente a diferença de ideais que ambos carregam, mas isso não afeta o relacionamento deles, porque eles não estão tentando se moldar para serem perfeitos um para o outro. Eles se aceitam como diferentes, como seres capazes de se envolverem sem perder sua essência. E essência é a palavra principal aqui. Todos os personagens já introduzidos no livro um, conseguem manter a mesma essência que transmitiram no iniciar dessa jornada, e o leitor percebe as mudanças conformes as páginas vão se passando.

"Às vezes, a solidão é uma escolha.

Esse livro foi muito mais da personagem Helene, do que de qualquer outro. Embora Laia e Elias sejam os principais do enredo, Helene tem sua jornada de heroína muito destacada nesse volume, tanto que sua voz parece sempre mais presente dentro da narrativa do que a dos outros dois, embora em quantidade de capítulos, todos três tenham o mesmo espaço. Eu gostei do desenvolver da personagem, gostei de como sua história foi contada e gostei ainda mais das decisões finais que são apresentadas. Ela sofre muito. Ela passa por muita coisa. E isso provavelmente vai modificá-la nos próximos volumes. E eu não acho isso ruim. Eu gosto de perceber essa rotatividade na atitude e no crescimento dos personagens com os quais estou me envolvendo. Da uma sensação mais real deles para mim.

Uma Tocha na Escuridão’ é uma pedida certa para continuação eletrizante, fascinante e muito melhor que o primeiro na minha opinião. Assim como em outras sagas de sucesso, como ‘Trono de Vidro’, ou até mesmo ‘Harry Potter’, esse volume apresenta uma ruptura no universo mostrado pela autora no primeiro livro. Aqui novas coisas ganham foco, mistérios antes levantados foram fechados e novos foram iniciais, de maneira que a tonalidade da obra é outra. A sombra do vilão principal finalmente mostra-se, e promete. Sem dúvidas, um dos melhores livros de fantasia que li em 2017, e se não, por hora, a melhor continuação.


Sabaa Tahir foi criada no deserto de Mojave, na Califórnia, no motel que sua família mantinha na região. Ali, ela passava o tempo devorando livros de fantasia, assaltando a pilha de histórias em quadrinhos de seu irmão e tocando guitarra - mal. Ela começou a escreve Uma Chama Entre as Cinzas quando virava a noite trabalhando como editora de jornal. Ela gosta de indie rock ruidoso, meias extravagantes e tudo o que é nerd. Sabaa vive atualmente na Bay Area de San Francisco com a família.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse-se