Resenha #191 - Tartarugas Até Lá Embaixo!






Título: Tartarugas Até Lá Embaixo
Autor: John Green
Editora: Editora Intrínseca
Ano: 2017
Especificações: Brochura | 256 páginas
ISBN: 13: 9788551002001
 Sinopse
Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.
A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).
Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.



************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************


Dizem que para escrever grandes livros necessita-se tempo. Pois bem, 'Tartarugas Até Lá Embaixo' prova isso com muito esmero. O novo livro de John Green é sim toda a hype que está recebendo, estando recheado de citações lindas, momentos marcantes, romance envolvente e um desenvolvimento magnífico da temática proposta pelo autor. Se você ainda não leu, leia.

Na trama iremos acompanhar a história de Aza, uma garota adolescente normal com graves crises de ansiedade que acaba inesperadamente se envolvendo em uma investigação gigantesca: o milionário da sua cidade desapareceu, e o prêmio pela sua localização é uma bolada enorme, que Aza e sua fiel amiga, Dayse, pretende arrebatar. Para isso, ela terá que se reaproximar de Davis, um antigo amigo e filho do milionário, em busca de solucionar o mistério enquanto tenta lidar com suas crises constantes de TOC.


Seria tolice minha dizer que esse livro é tão grandioso quanto algumas resenhas fizeram parecer. Pelo contrário, é apenas mais um YA com diferencial. John Green escreve com muita sinceridade esta narrativa e fica evidente seu amadurecimento na escrita e no desenvolvimento de seus personagens em cada página lida.
Talvez a gente seja o que não pode deixar de ser."

Você se lembra do seu primeiro amor porque os primeiros amores mostram - provam- que você pode amar e ser amado, que nada nesse mundo é merecido exceto o amor, que o amor é ao mesmo tempo como e por que você se torna uma pessoa.."  

Narrado em primeira pessoa, vemos todo o enredo ser montado pelos olhos de Aza, uma protagonista peculiar e muito curiosa que desperta no leitor as mais inimagináveis sensações; desde agonia a um afeto profundo. Seus diálogos consigo mesma, o monstruoso fluxo de pensamentos que se apossa da personagem em determinados momentos, fazem da leitura desse livro algo tão asfixiante e ao mesmo tanto instigante. O leitor se vê preso até a última página desejando saber quais serão os próximos passos de Aza.

A vida é uma sequência de escolhas entre incertezas." 

O mesmo pode ser dito dos outros personagens. John Green desenvolve excelentemente bem todos os envolvidos na trama. Tanto DavisDayse ou até mesmo Noah, são bem descritos, construídos e passam a cativar o leitor em pouquíssimo tempo.

'Tartarugas Até Lá Embaixo' é um livro sincero e verdadeiro que descreve a difícil rotina de uma pessoa que sofre de TOC, tendo que lidar com um fluxo de pensamentos absurdos e manias que aos outros podem parecer estranhos. Essa obra é narrada com a maior veracidade possível, então Green não suaviza os sintomas em vista de romantizá-lo como acontece em 'A Culpa é das Estrelas'. Desde o começo, já fica claro a tom mais pesado e angustiante que o enredo irá abordar. Alguns capítulos causam total nervosismo no leitor enquanto nos colocamos na posição de Aza tendo que lidar com todas as paranoias que surgem em sua mente, nos momentos mais inapropriados. E isso me fez amar ainda mais essa obra, o fato dela não ser suave. Tudo é tão intenso e rápido como se fosse a vida real. Consegui me identificar não só com a protagonista em alguns dos seus dilemas, como também os personagens secundários e seus sub dramas. Green guia o leitor por uma verdadeira montanha russa de sentimentos, alterando sua linguagem do mais figurativo e metafórico, para o cru e realístico.

No fundo ninguém entende o que se passa com o outro. Esta todo mundo preso dentro de si mesmo.." 

Por motivos pessoais, 'A Culpa é das Estrelas' sempre será meu romance favorito do autor, mas não retiro os méritos de que esse é o livro melhor escrito por ele. 'Tartarugas Até Lá Embaixo' é lindo, poético, sincero e romântico, tudo dosado na medida certa e no tom perfeito. 


John Green cresceu em Orlando, Flórida, a uma pequena distância da Disney World. Se mudou para Ohio para cursar a universidade, onde estudou Inglês e Religião. Por vários meses antes se graduar, John trabalhou como capelão em um hospital infantil. Enquanto estava lá, teve a inspiração para escrever seu primeiro romance, Quem É Você, Alasca?, que se tornou um bestseller nos Estados Unidos e ganhou muitos prêmios literários, como o Michael L. Printz Award nos EUA e o Silver Inky Award na Austrália. O segundo romance de John, An Abundance of Katherines, foi publicado em 2006 e se tornou finalista do Los Angeles Times Book Prize e também nomeado livro de honra do Michael L. Printz.
No seu tempo livre, John é um grande fã do Campeonato Inglês de Futebol, mas ele não fala para que time torce, porque não quer alienar possíveis leitores.


2 comentários

  1. Tenho certeza que eu também vou amar esse livro.
    Comprei ele já e daqui a pouco leio
    Imagino que a personagem gere um sentimento de representatividade, especialmente para quem tem algum distúrbio semelhante...


    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Espero que consiga ler o mais breve possivel, porque é uma história muito importante. E sim a personagem cativa você. Principalmente quem tem TOC deve se sentir bastante representado

      Excluir

Expresse-se