Resenha #192 - Simon Vs. Agenda Homo Sapiens!





Título: Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens
Autor: Becky Albertalli
Editora: Editora Intrínseca
Ano: 2016
Especificações: Brochura | 272 páginas
ISBN: 13: 9788580578928
 Sinopse
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. 

Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. 

Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.
Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************


'Simon Vs. Agenda Homo Sapiens' é um livro rápido, leve e até certo ponto engraçado, que trata sobre o descobrimento da sexualidade de uma maneira tranquila e cômica sem se aprofundar em grandes dramas.


Simon nunca quis ser notado ou pelo menos nunca se enxergou sendo uma pessoa que fosse notável. Desde muito cedo ele aprendeu que seus gosto eram diferentes de outros garotos de sua idade, mas devido ao medo de assumir sua sexualidade, ele busca conforto conversando com um outro garoto, Blue, que também passa pela mesma situação que ele: não quer contar aos pais e amigos que é gay. Mas essa relação a distancia está cada vez mais complicada. Quando uma bomba estoura e Simon é obrigado a revelar seu segredo, seu maior desejo é descobrir e encontrar o garoto dos e-mails por quem se apaixonou.

De todos os livros que li sobre a temática, esse não passou nem perto de ser o melhor desenvolvido ou o que eu mais indicaria. 'Simon Vs. Agenda Homo Sapiens' é uma leitura gostosa, rápida, que envolve o leitor da primeira a última página devido a toda a facilidade de compressão que a escrita de Becky Albertalli possui, e não falha nesse sentido. Em alguns momentos é impossível não se cativar por seu protagonista e as situações vivenciada por ele.

Narrado em primeira pessoa, temos uma proximidade gigantesca com Simon, seja através da sua própria narrativa, seja nos capítulos em forma de e-mail durante suas conversas com Blue. Mergulhamos o mais próximo do personagem e conhecemos ao íntimo todos os seus desejos e temores e em alguns capítulos esse é o ápice, pois torna alguns momentos realmente tocantes e memoráveis. Mas sou obrigado a admitir que me decepcionei um pouco com a fragilidade da trama e a superficialidade de seus personagens. Depois de todo o hype em cima desse livro, minha visão foi de que a obra ganhou muito destaque por ser fácil de ler, rápida e ter um personagem gay como protagonista, fora isso, Albertalli não foge aos clichês e não se importa muito em explorar seus personagens secundários, que estão completamente descontextualizados dentro da obra.

Meu primeiro problema foi na não proximidade com o protagonista. Achei Simon egoísta, sempre muito focado em si a ponto de não enxergar tudo e todos a sua volta. Entendo que a situação que ele vivência não é simples, no entanto, alguns momentos de seus monólogos me pareceram extremamente forçados ou egocêntricos. Ele não parecia se importar com os amigos, e nem ao menos confiar neles. Em meados da metade do livro, sua personalidade muda um pouco, mas não modifica meu status de empatia com seu drama. Não consegui ter uma visão clara do protagonista, assim como não tive do secundários. Albertalli parecia está sempre perdida em detalhes que pareciam irrelevantes. Uma boa prova disso é a amiga de Simon, Leah, que está furiosa constantemente na trama e mal explica seus motivos.

Outro problema foi a revelação final da identidade de Blue. Infelizmente também não gostei, apesar de não ser o que eu esperava. Novamente o fato da autora não aprofundar mais os personagens, suas relações tornou tudo superficial demais, raso, e não consegui me cativar pela felicidade do par romântica e menos ainda por seus personagens individualmente. Se eu tivesse que descrever um erro fatal nessa leitura, eu escolheria a má construção dos personagens. O enredo já é bastante clichê, o que já se torna algo repetitivo (menino descobrindo sua sexualidade é a coisa mais velha da cartilha no mundo literário atual), entretanto, seus personagens também não fogem dos moldes: Simon, o menino deslocado, Leah, a amiga ciumenta, Blue, o rapaz misterioso que acaba sendo alguém bem aleatório dentro do enredo, o anti herói Martin e por ai vai. Ninguém parece sair da caixinha já pré-escrita na história nas primeiras páginas. Não senti amadurecimento de personagem algum e isso realmente me chateia em um livro.

Não vou negar que gostei de alguns pontos, em específicos os diálogos e os momentos de comédia. A autora soube mediar muito bem esses fatores dentro de sua trama, sem contar que os capítulos escritos como e-mails são excelentes e os melhores para mim. Mas também não posso relevar a leitura de um livro com quase 300 páginas que deixa seus personagens tão superficiais e não trata de nenhuma mensagem com maior seriedade (eu pelo menos não encontrei nenhum momento que fosse fácil assimilar com nossa realidade, tirando algumas poucas cenas em que Simon sofre bullying na escola). Por isso, eu não condenaria a leitura de 'Simon Vs. Agenda Homo Sapiens' como ruim. Foi algo mediano que poderia ter sido muito melhor. Com certeza não será minha primeira indicação quando alguém quiser algo sobre o tema. Com tantas abordagens legais para tratar, a autora parece se comprometer em manter-se no clichê e apenas nisso, o que não gera diferencial algum para o livro, pelo menos não para mim.


Becky Albertalli é psicóloga, o que lhe proporcionou o privilégio de trabalhar com muitos adolescentes inteligentes, estranhos e irresistíveis, e por sete anos foi orientadora de um grupo de apoio em Washington para crianças com não conformidade de gênero. Mora em Atlanta com o marido e os dois filhos. Simon vs. a agenda Homo Sapiens é seu primeiro livro.

6 comentários

  1. Acho que é a primeira resenha que vejo que não gostou muito do personagem. Eu não li ainda o livro, mas por causa do filme, muitas pessoas estão comentando.. eu acho que não vou assistir nem ler por enquanto.. mas quem sabe no futuro..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monique!
      Pois é. Eu achei os dramas dele sem profundidade, batido :( Na maior parte do tempo eu achei ele na realidade extremamente egoista.

      Abraços
      David
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Olá, David.
    Até assustei com sua nota porque até então só tinha visto comentários positivos sobre o livro. Acho que ele fez bastante sucesso por ser um dos primeiros a ser lançados com personagem gay. Mesmo antes de sua nota eu não tinha me interessado pelo livro, agora menos.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil!
      Pois e, eu tambem me espantei, pq eu também só tinha vista resenha positiva, inclusivo amigos meus amaram, mas eu achei extremamente fraco. Esperava muito mais. E profundidade no livro também.

      Abraços
      David
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. Oi David, tudo bem? Puxa que pena que você não gostou... eu estou com vontade de ler porque eu gostei bastante do filme, achei bem sensível!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi!
      Eu recomendo. Se você tiver vontade de arriscar, tente, talvez com você funcione. Mas eu aviso que é diferente do livro para o filme. Um amigo que leu viu o filme e ele comentou que tinha muita coisa diferente.

      Abraços
      David
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

      Excluir

Expresse-se