Coluna: Review TGN #11!



PRECISAMOS FALAR SOBRE: SÉRIE TÓXICA


Desde o anuncio de sua segunda temporada, 'Thirteen Reasons Why' tem dividido opinião quanto a sua relevância. Para debatermos com propriedade, assistimos aos novos treze episódios e temos nosso veredicto.

A primeira de 'Thirteen Reasons Why' foi uma surpresa crua e inesperada para os fãs de séries de drama adolescente, abordando temáticas fortes e pesadas de uma maneira que muitos julgaram cruéis (o que não deixa de ser), mas importantes. Os questionamentos que a série levantava era relevante, e mesmo não sendo recomendado para quem estivesse passando por alguma situação semelhante aos personagens, era uma história que precisava ser contada, e na minha opinião, foi, até muito bem; melhor até que o livro que deu origem ao seriado, onde o conteúdo e a ideia do autor não ficaram muito claro e não me agradou tanto (tem resenha aqui no blog caso queiram vê minha opinião. Acessa aqui). Os roteirista da série conseguiram criar toda uma nova profundida para a trama de Jay Asher e me agradou a abordagem. Infelizmente, não posso dizer o mesmo da sua continuação. Desde que foi anunciada, fui uma das pessoas contra a produção de novos episódios. A história proposta na primeira temporada já havia sido contada, e por mais aberto que tenha sido o final da primeira, não necessariamente precisaríamos dela detalhada. Bastava apenas idealizar o que aconteceria depois.

Para quem caiu de paraquedas e não sabe exatamente do que a série trata, resumamos. Em suma, iremos acompanhar, na primeira temporada, a personagem Hannah (interpretada pela atriz Katherine Langford) que cometeu suicídio e deixou gravado em fitas 13 motivos que a levaram a essa decisão. Essas fitas começam a ser repassada entre as pessoas que Hannah considera serem as causadoras de sua escolha.


Nessa segunda temporada, saindo da zona proposta pelo livro, teremos os acontecimento após a descoberta e as trágicas decisões tomadas por essas outras treze pessoas.

Não devo mentir e dizer que comecei a segunda temporada já com um pé atrás. Na realidade, com a divulgação dos trailers, eu achei que eles poderiam até novamente acertar, levando-se em consideração o número de arcos dos personagens que ficaram abertos desde o final da primeira. Os três primeiros episódios, embora não tragam lá tantas informações de importância, foram bons, e eu gostei da ideia. Mas o roteiro começa a desandas do quarto em diante. Desandar na forma mais precária da palavra, porque eles realmente erram tudo o que tinham acertado até o momento. Foi sem dúvida um descaso para com os telespectadores. Ao meu ver, ficou parecendo que a produção só queria jogar mais cenas ruins, mais conceitos de como o mundo é uma droga e ainda, violência gratuita a todo instante. Dessa forma, a segunda temporada de 'Thirteen Reasons Why' é extremamente desnecessária e nem considero indicá-la para vê-la. Se você ainda não assistiu, eu não recomendo. Alguns episódios são pesados a ponto de você se sentir mal vendo cada capítulo. Separei 3 motivos que me levam a não indicar essa temporada.

1- EXCESSO DE EPISÓDIOS


Sem ter um pilar, concretamente falando, para conduzir os episódios, a segunda temporada tem muitos capítulos que soam sem qualquer necessidade. Eles são longos, cansativos, estressantes e fadados a chegar aonde tudo havia começado. Não trazem concretude a nada. Os arcos que ficaram abertos na primeira, ficaram novamente na segunda e no caso, para mim, foi muito mal solucionado. Enrolou-se tanto em outros dramas, em outros personagens, que o enredo principal que deveria guiar essa temporada (o julgamento dos pais da Hannah contra a escola) foi cada vez mais esquecido e em alguns episódios ficou em terceiro ou quarto plano. Ele só norteava, ou era citado, mas dificilmente se tornava o foco.


2- DESCONSTRUÇÃO DOS PERSONAGENS


Às vezes esses aspecto me agrada muito em livros. Já comecei leituras odiando determinados personagens e terminei amando-os. Não foi o caso aqui. Depois de tudo o que vemos Clay (personagem de Dylan Minnette) passar na primeira temporada, você espera que caso houvesse uma continuação, que ele mudasse, tomasse mais alguma atitude. Em boa parte da trama ele só é o mesmo chorão, reclamão e pessoa idiota que foi no começo. A imagem que você começa a construir do personagem no último episódio da temporada passada, se dissolve nos cinco primeiro minutos da nova. E não é só ele. Jéssica (Alisha Boe), Tonny (Christian Navarro), Zach (Ross Butler), Bryce (Justin Prentice) e Justin (Brandon Flynn), continuaram sendo as mesmas pessoas. Na realidade, eles tiveram um momento de melhorar, mas ai, o roteiro retrocede e desconstrói tudo o que eles pareciam ter aprendido do começo ao fim dessa segunda temporada. Tirando Courtney (Michele Selene Ang), Alex (Miles Heizer) e Ryan (Tommy Dorfman), todos os outros personagens perderam sua personalidade e retrocederam ao momento zero, exatamente iguais a quando Hannah os conheceu.


3- NADA DE MENSAGENS POSITIVAS


É importante dar voz a certos ocorridos que acontecem no nosso mundo, isso é inegável, e a série faz isso a todo instante, desde assuntos mais superfícies como dramas familiares e uso de drogas, à assédio moral e sexual, bullying e estupro. Não a nada errado em falar sobre essas temáticas, mas deve-se com certeza tomar cuidado quando for se falar. Essa temporada os roteiristas não tiveram qualquer pudor. São cenas e mais cenas de pura violência, resultados em problemas que não são nada positivos, personagens que mesmo quando encontram apoio, parecem continuar na mesma de quando não o tinham e ainda, momentos totalmente nojentos e sem necessidade para criar novas intrigas ou cenas de estupro. Uma cena em particular do último episódio certamente traumatizou muitas pessoas que a assistiram. Eu pessoalmente ainda sinto meu estômago revirar só de lembrá-la. A câmera dá focos em detalhes grotescos. E não, essa série não tem uma só mensagem positiva. Todas as mensagens que eles tentam mascarar como algo legal, importante, para cima, acabam sendo ignoradas ou perdidas em meio a tanta injustiça e tanta falta de pudor e tato. A produção pecou feio e tornou provavelmente os últimos três episódios insuportáveis.

Por isso, considero essa segunda temporada extremamente tóxica e não a indico a ninguém. Foi uma caminhada que me traumatizou, me marcou negativamente com vários personagens e para mim, tornou impossível em algum momento, caso ainda venha a ter mais uma continuação (e provavelmente vai ter já que o final foi mais aberto do que o da primeira) criar apatia por qualquer um desses protagonistas. Por isso, não perca seu tempo, essa é a mensagem do post. Não se submeta as cargas pesadas e negativas que os episódios passam. Veja algo leve, algo engraçado ou até mesmo outra série que aborde as temáticas com melhor acabamento. Porque definitivamente 'Thirteen Reasons Why' está longe de ser bem acabada e polida. E menos ainda assertiva e positiva.

Gostou do nosso post? Já assistiu alguma temporada da série?
Comenta com a gente.

6 comentários

  1. Esse “dono, resenhista e colunista do TGN”’escreve bem pra caramba. Adorei seu texto, David.
    Também acho muito desnecessária essa temporada. Não sei exato o que acontece, pois, acredite, comecei a ver k primeiro episodio dessa temporada nova e achei um porre. Assim como você achei essa continuação bem desnecessária.

    =*
    Diego, Vida & Letras
    www.vidaeletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diego!
      Vlw mano ^^ Fico muito feliz que tenha curtido o post.
      E sim, ela é muito sem noção e sem cuidado. Os roteiristas fizeram uma bagunça com assuntos que devem ser abordados com muita precisão para nao confundirem com a mensagem errada.

      Abraços

      Excluir
  2. Olá, David.
    Segunda temporada totalmente desnecessária. Ainda se fosse para passar alguma mensagem positiva tudo bem, mas o que a série mostrou foi que nada vai mudar você vai continuar sofrendo bullying, violência e até se matando e as coisas e as pessoas vão continuar fazendo tudo igual. Se você quiser tem que fazer justiça com as próprias mãos. E aquela cena no ultimo episódio foi de revirar o estomago. Ótima postagem.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil!
      Pois é. Foi uma coisa muito irresponsável da produção se aventurar em falar de algo tão serio de forma tão banal. E me assusta mais pq tem pessoas que encarou aquilo como bom. Ou pior que esta esperando a terceira temporada que tendem a ser ainda pior.

      Abraços
      David

      Excluir
  3. Oi, David!
    Que texto viu? Foi justamente as ideias trocadas contigo que me fizeram largar essa temporada. O que era pra servir mais de aviso virou algo que poderia machucar mais ainda as pessoas.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu!
      Pois é. O pior é que pode e deve machucar, porque eles vão insistir em continuar uma coisa que não deu certo.

      Abraços
      David

      Excluir

Expresse-se