Cinema #55 - Com Amor, Simon!






Título: Com Amor, Simon
Gênero: Drama
Direção: Greg Berlanti
Elenco: Alex Sgambati, Alexandra Shipp, Campbell Godfrey, Carsen Rowe, Cassady McClincy, Chantell D. Christopher, Christian Ojore Mayfield, Christopher L. Plunkett, Clark Moore, Drew Starkey, Emily Jordan, Haroon Khan, Jamila Thompson, Jennifer Garner, Jessi Peralta, Joey Pollari, John James, Jorge Lendeborg Jr., Josh Duhamel, Joshua Mikel, Katherine Langford, Keiynan Lonsdale, Logan Miller, Mackenzie Lintz, Mandy Fason, Miles Heizer, Nancy De Mayo, Natasha Rothwell, Nicholas Stargel, Nick Robinson, Patrick Donohue, Philip Covin, Robbie Rogers, Talitha Eliana Bateman, Terayle Hill, Tony Hale, Tyler Chase
Roteiro: Elizabeth Berger, Isaac Aptaker
Produção: Isaac Klausner, Marty Bowen, Pouya Shahbazian, Wyck Godfrey
Duração: 110 min.
EstúdioFox 2000 Pictures, New Leaf Literary
 Sinopse: Todo mundo merece uma grande história de amor. Mas para Simon Spier, de dezessete anos, é um pouco mais complicado: ele ainda não contou para a sua família ou amigos que é gay, e não faz ideia de qual seja a identidade do seu colega anônimo que divide o mesmo segredo. Resolver as duas questões se mostra divertido, aterrorizante e uma mudança de vida definitiva.

************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************



Fofo, especial e cheio de uma trilha sonora marcante, 'Com Amor, Simon' é um romance sessão da tarde gostoso e emotivo que tem um charme somente seu. Arrisco até dizer que a adaptação, para mim, supere a obra que lhe deu origem.

Simon (Nick Robinson) é um garoto normal com uma vida cotidiana assim como tantos outros adolescentes. A diferença nele, porém, esta em seu segredo: Simon é gay e ele não sabe bem como assumir. Dessa forma, quando um outro aluno de seu colégio posta anonimamente um texto em blog, assumindo sua sexualidade, Simon entra em contato através de uma conta fake e ambos começam a criar uma relação a distância, sem se revelar um para o outro. O que eles não esperavam é que as conversas fossem cair nas mãos de outra pessoa e a segurança de seus segredos ficar prestes a vazar para todo mundo. Como Simon pode contornar essa situação agora?


Eu vou ser bem claro e confessar que amei esse filme desde a introdução. Eu já devo ter comentado em outras resenhas que a trilha sonora é um elemento que me conquista muito, seja em musicais ou em sons de fundo. 'Com Amor, Simon' teve a melhor ambientação musical que eu vi esse ano até o momento. Todas as cenas são recheadas de cores e sons instrumentais que fortificam as sensações para determinada reação ou ação de seus personagens. Quando era para estar feliz, eu estava feliz; quando triste, eu ficava triste. Senti cada momento da narrativa com intensidade, principalmente no drama dos vários personagens, em particular a minha favorita, Leah (Katherine Langford) que foi muito bem adequada para a trama e teve um arco extremamente interessante. Veria um filme só dela.

O elenco desse filme tambem não fica para trás. Eles são espetaculares, não falhando um só instante como personagens. Robinson é um protagonista cativante e marcante por quem você simpatiza logo nos primeiros três minutos, principalmente levando em conta a ajuda que recebe do seu núcleo familiar que conta com a mãe, Emily (Jennifer Garner), o pai, Jack (Josh Duhamel) e a irmã Nora (Talitha Baterman).


Mas Robinson não só tem química com o elenco familiar não. Seu personagem funciona muito bem com as personagens de Lanford Alexandra Shipp (Abby), formando duplas imbatíveis e apaixonantes.

Além de debater homoafetividade, sendo essa a principal tecla da trama, o longa na o fica especificamente apenas nisto e reforça a mensagem de que você deve ser feliz e se aceitar do jeito que é. Clichê, de fato, mas muito profundo e marcante.


A fotografia me agradou muito e o romance em si também. O filme trabalha diversos elementos bobos de outros longas com as mesmas característica e mesmo assim não deixa de ter um charme especialmente seu. Por isso, vale cada segundo que você puder investir para assistir. 'Com Amor, Simon' é um divertido drama romântico repleto de representatividade, mensagens de aceitação e personagens fofos e apaixonantes por quem você vai se apegar e sentir saudade quando o longa encerrar.


2 comentários

Expresse-se