Resenha #240 - A Torre do Amor (Contos de Fada Vol 4)!






Título: A Torre do Amor
ColeçãoContos de Fada Vol 4
AutoraEloisa James
Editora: Arqueiro
Ano2018
Especificações: Brochura | 352 páginas
ISBN13: 9788580418859
 Sinopse
Quando Gowan, o magnífico duque de Kinross, decide se casar, seu plano é escolher uma jovem adequada e negociar o noivado com o pai dela. Ao conhecer Edie no baile de apresentação dela à sociedade, ele acredita que, além de linda, ela também seja a dama serena que ele procura e imediatamente pede sua mão.
Na verdade, o temperamento de Edie é o oposto da serenidade. No baile, ela estava com uma febre tão alta que mal falou e não conseguiu prestar atenção em nada, nem mesmo no famoso duque de Kinross. Ao saber que seu pai aceitou o pedido do duque, ela entra em pânico. E quando a noite de núpcias não é tudo o que podia ser...
Mas a incapacidade de Edie de continuar escondendo seus sentimentos faz com que o casamento deles se desintegre e com que ela se recolha à torre do castelo, trancando Gowan do lado de fora.
Agora o poderoso duque está diante do maior desafio de sua vida. Nem a ordem nem a razão funcionam com sua geniosa esposa. Como ele conseguirá convencê-la a lhe entregar as chaves não só da torre, mas também do próprio coração?


************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************


'A Torre do Amor' é o quarto livro da série 'Contos de Fada', da escritora americana Eloisa James, e neste volume temos a releitura do clássico Rapunzel (se bem quê ao meu ver, a única similaridade com a mesma é a torre em questão) trazendo também inúmeras citações de 'Romeu e Julieta'.

Quando assumiu o duque de KinrossGowam só tinha uma certeza: não seria como seu pai, por isso passou a administrar a propriedade quase que 24 horas por dia, 7 dias na semana sem ter nenhuma privacidade, com seus criados entrando e saindo do castelo para lhe passar relatórios sobre a propriedade, rebanhos, e etc... Quando decide se casar, ele planeja a cerimônia como quem planeja a compra de um cavalo, mas isso muda ao conhecer Lady Edith no salão de bailes, decidindo que a mesma será sua esposa e ponto final. O que Gowam não imaginava é que a mesma estava doente. A cada carta recebida de seu novo amor, o encantamento aumenta, e quando finalmente se encontram pessoalmente, o desejo de apresar o casamento e dar início ao seus felizes para sempre é inevitável.

Era o rosto de um guerreiro, com um queixo marcante, de traços rudes, nada delicado. Por outro lado, os olhos eram impressionantes. Não havia emoção educada neles: apenas possessividade ardente.” 

Esse é um dos melhores livros da série, apesar de 'Quando a Bela Domou a Fera' ainda ser meu xódozinho. Este volume ganhou um espaço no meu coração, pois esta recheado de romance, amor, superação, amizade, música e confiança. Eloisa James aborda um assunto que é raríssimo de se encontrar na literatura de romances de época: as dificuldades nos relacionamentos sexuais, e o quanto isso pode vir a prejudicar o casamento se o casal não mantiver um diálogo . 

Edie sabia que não ia demorar até a hora de fazerem amor e, depois de pensar nisso, não conseguiu mais relaxar. Ainda assim, com toda certeza, estava ficando mais fácil. Quando Gowan a penetrou, ela não soltou um grito, apenas tremeu. Mas não conseguiu relaxar. O que tornava tudo pior era que Gowan parecia ser capaz de ficar fazendo aquilo a noite inteira." 

Um personagem que que não posso deixar de falar é a madrasta de Edith, uma criatura maravilhosa. É lindo ver seu amor pela enteada. 

Destaco também Suzana, a irmã de Gowan, uma personagem espirituosa e cheia de nuances, essencial para a história.

Gowan, por sua vez, é um mocinho determinado que faz o possível para se adaptar a vida de casado sendo muito romântico e atencioso, mas tomando várias atitudes que me deixaram um pouco brava. Já Edith é uma jovem musicista, muito determinada e corajosa, que não tem medo de expressar sua opinião e suas vontade. 

O epílogo desse livro foi um dos mais lindos que eu já li. Espero que um futuro casal do livro, sejam protagonistas do próximo volume da série 

No entanto, ao olhar para lady Edith, o amor e a poesia passaram a fazer sentido. Uma frase lhe veio à mente como se tivesse sido escrita para descrever aquele momento: nunca vi verdadeira beleza até esta noite..." 

O livro é narrado na terceira pessoa, e apesar de fazer parte de uma série, todos os livros podem ser lidos de forma independente. Nele podemos rever um casal, que eu amo de paixão, do livro 'Simplesmente o Paraíso', do quarteto 'Smith-Smithy' da diva Julia Quinn

E vocês já leram essa série/livro? O que acharam? 


Eloisa James escreveu seu primeiro romance depois de se formar em Harvard, mas o manuscrito foi rejeitado por todas as editoras. Depois de obter mais alguns diplomas e arranjar emprego como professora especializada em Shakespeare, ela tentou novamente, dessa vez com mais sucesso. Mais de 20 best-sellers depois, ela dá cursos sobre Shakespeare na Fordham University, em Nova York, é mãe de dois filhos e, numa ironia particularmente deliciosa para uma autora de romances, é casada com um legítimo cavalheiro italiano.


2 comentários

  1. Oi Ana, já li este livro, amei também e adorei recordar!!
    Agora, o quarteto 'Smith-Smithy' eu ainda não li, fiquei super curiosa sobre esse casal, vou pegar para ler o mais rápido possível, tenho os livros, mais ainda não li, e sou apaixonada por romance de época!

    Beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi
    que bom que gostou da leitura e achou um dos melhores, ainda não li essa série, mas quero muito ler e tenho muita curiosidade, quem sabe um dia. A escrita parece ser bem envolvente.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir

Expresse-se