Resenha #271 - Senhor das Sombras (Os Artifícios das Trevas Vol 2)!




Título: Senhor das Sombras
Coleção: Os Artifícios das Trevas Vol 2
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Ano: 2017
Especificações: Brochura |602 páginas
ISBN: 13: 9788501401076
 Sinopse
O segundo volume da nova série da Cassandra Clare, autora de Os Instrumentos Mortais. 
A ensolarada Los Angeles pode ser um lugar sombrio na continuação de Dama da Meia-Noite, de Cassandra Clare. Emma Carstairs finalmente conseguiu vingar a morte dos pais e pensou que com isso estaria em paz. Mas se tem uma coisa que ela não encontrou foi tranquilidade. Dividida entre o amor que sente pelo seu parabatai Julian e a vontade de protegê-lo das graves consequências que um relacionamento entre os dois pode trazer, ela começa a namorar Mark Blackthorn, irmão de Julian. Mark, por sua vez, passou os últimos cinco anos preso no Reino das Fadas e não sabe se um dia voltará a ser o Caçador de Sombras que já foi. Como se não bastasse, as cortes das fadas estão em polvorosa. O Rei Unseelie está farto da Paz Fria e decidido a não mais ceder às exigências dos Nephlim. Presos entre as exigências das fadas e as leis da Clave, Emma, Julian e Mark devem encontrar um modo de proteger tudo aquilo que mais amam — juntos e antes que seja tarde.


************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************


Cassandra Clare é uma celebre autora que muitas vezes se arrisca em plot twits diferentes e ousados. Infelizmente essa empreitada não vinga bem com o clima arrastado e enfadonho que foi a leitura de 'Senhor das Sombras'.


Dando continuidade a história de Emma e Julian, iniciada em 'Dama da Meia Noite' (Resenha aqui), os Parabatais apaixonados tentam combater esse sentimento cada vez mais avassalador que pode levá-los a ruína. Enquanto Emma insiste em fingir para Julian que não o ama, Julian busca uma forma para desfazer o elo entre eles, mas em meio a tudo isso, um novo perigo ronda a família Blacktorn, jogando-os em uma rede de intriga que pode mudar o mundo dos Caçadores de Sombra para sempre.

Narrado em terceira pessoa, dividindo os capítulos entre vários personagens dentro da trama, 'Senhor das Sombras' infelizmente cai na maldição do segundo livro e não vinga com facilidade, apresentando elementos que a primeira vista parecem promissores, mas que ao andar da narrativa, vão se tornando cada vez mais repetitivos e desinteressantes. Até mesmo a escrita de Clare, apesar de rica nos detalhes, é motivo para dificultar a leitura, apresentando descrições exaustivas e longas demais. Dessa forma, 'Dama da Meia Noite' funcionou melhor para mim do que esse volume em questão. Não só no aspecto de me envolver com os personagens, como também pelo enredo em si.

O romance de Julian e Emma não passa de uma imensa chateação. O que poderia ser muito bom, torna-se descartável e não casam bem durante intermináveis 600 páginas que rendem um imenso clichê. As decisões do casal soam desnecessárias, dificultando a própria vida mais e mais vezes. Emma principalmente, foi a que mais me chateou. Sua indecisão em querer não enxergar óbvio, me fazia revirar os olhos.

Desse modo, o salve-guarde do livro fica por conta de Kit, Ty e Liv. Seu núcleo é interessante, a relação boa e na maior parte do tempo trazem os plots mais atrativos. Como os dois outros núcleos (Julian e Emma, Mark, Christina e Kieran) focam-se estritamente no romance, a mistura de ação, mistério e um ar mais cômico, fazem desse trio o ponto mais valioso da obra inteira.

Outros personagens como Dru ou Magnus ganham certo destaque e prometem para o desfecho um plot inteiramente seu, jogando pistas do que pode vir a acontecer.

O que condena essa leitura é somente o fator extenso demais. São muitas e muitas páginas sem qualquer acontecimento relevante, reservando as últimas três algo de real peso para a trama, sinalizando um desfecho digno da autora e que provavelmente vai partir seu coração. No entanto, isso não supre os erros do livro todo, tendo que ler 596 páginas de pura enrolação romântica onde nada realmente significativo acontece.

Essa é uma trilogia que ainda pretendo terminar, embora não me veja com fôlego no momento para mais 800 páginas. Dessa forma, 'Senhor das Sombras' poderia ter sido bem melhor, tendo um final destruidor e epico, mas perdendo-se totalmente antes de culminar neste ponto em questao.



Cassandra Clare nasceu em uma família americana no Teerã, Irã e passou grande parte de sua infância viajando pelo mundo com sua família, incluindo uma caminhada pelo Himalaia quando criança, que foi quando ela passou um mês vivendo na mochila de seu pai. Antes dos seus dez anos de idade ela morou na França, Inglaterra e Suíça. O fato de que sua família se mudava muito, ela encontrou familiaridade nos livros e estava sempre com um livro debaixo do braço. Ela passou seus anos de escola em Los Angeles, onde ela costumava escrever histórias para divertir seus colegas, incluindo um romance épico chamado "The Beautiful Cassandra", baseado na homônima história de Jane Austen.
Após a faculdade, Cassie viveu em Los Angeles e Nova York, onde trabalhou em várias revistas de entretenimento e até mesmo em alguns tablóides bastante suspeitos, onde ela relatou sobre a viagem ao mundo de Brad e Angelina e as avarias do guarda-roupa de Britney Spears. Ela começou a trabalhar no seu romance YA, Cidade dos Ossos, em 2004, inspirada na paisagem urbana de Manhattan, sua cidade favorita. Ela dedicou-se em tempo integral em sua ficção fantasia.
A primeira venda profissional de Cassie foi um conto chamado "The Girl’s Guide to Defeating the Dark Lord", em uma antologia Baen de fantasia humor. Cassie odeia trabalhar em casa sozinha, porque ela sempre se distrai por reality shows e as travessuras dos seus dois gatos, por isso ela geralmente se propõe a escrever em cafés e restaurantes locais. Ela gosta de trabalhar na companhia de seus amigos, que vêem que ela adere a seus prazos.
Atualmente, reside em uma antiga casa vitoriana em Nova Iorque com seu noivo, seus gatos, e lotes e lotes de livros. A triologia The Mortal Instruments tem sido citada em muitas listas de Best-Sellers



2 comentários

  1. Oi Emerson! Nossa, que decepção foi essa? Eu nunca li um livro da Cassandra que não tenha gostado e o primeiro dessa série eu amei. Espero que ao menos esse, para mim, seja uma experiência mais agradável do que foi para você. Estou com medo agora, haha. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida!
      Eu achei muito parado e isso pesa muito em livro da Cassie pra mim pq eu ja demoro pra ler nela por causa da escrita mais descritiva, quando nao tem aç entao. Foi sufoco acabar. O final e foda, mas antes disso so Deus pra ajudar.


      Abraços
      Emerson

      Excluir

Expresse-se