Coluna: Na Tela #61!


Olá, pessoas! Vamos de última analise/resenha do ano de 2019? Vamos lá! Eu não poderia deixar de trazer mais uma série de herói da minha grade para que vocês conheçam uma nova perspectiva desse mundo.






SINOPSE: Baseada no herói da DC Comics, Black Lightning acompanha Jefferson Pierce, um homem lutando com um segredo. Pai de duas filhas e diretor de uma escola de ensino médio no bairro de Nova Orleans, que é comandado pela violência das gangues, ele é um herói.Mas nove anos atrás, Pierce era um herói diferente. Dotado do poder de controlar a eletricidade, ele usou esses poderes para manter as ruas de sua cidade seguras como o vigilante mascarado Black Lightning. No entanto, depois de muitas noites colocando sua vida em perigo e vendo os efeitos do dano e da perda que seu alter ego estava causando à sua família, ele deixou seus dias de super-herói para trás e dedicou-se à escola e ser pai.Quase uma década depois, os dias de combate ao crime de Pierce estão no passado... ou era isso que ele pensava. Com o crime e a corrupção se espalhando pela ameaçadora gangue local, The One Hundred, o Black Lightning retorna – para salvar não somente sua família, mas também a alma de sua comunidade.



ElencoChristine Adams (Lynn Pierce), Damon Gupton (Bill Henderson), Cress Williams (Jefferson Pierce), James Remar (Peter Gambi), China Anne Mcclain (Jennifer Pierce), Nafessa Williams (Anissa Pierce).


'Black Lightning' (ou Raio Negro) é mais uma série baseada nos quadrinhos da DC Comics que é exibida pela CW. Atualmente o seriado está em sua terceira temporada com o tempo padrão em seus episódios, 45 minutos.

O mais interessante em 'Raio Negro' é a forma diferente abordada em sua trama quando comparada com as outras séries CW/DC. Primeiramente, em seu primeiro episódio ficamos sabendo que num passado um pouco distante, Jefferson Pierce já havia usado o manto do herói, contudo ele havia desistido dessa vida heroica por conta de suas filhas. Além disso, 'Black Lightning' traz uma trama mais suburbana e abordan os problemas da comunidade negra em Freeland.

O desenvolvimento dos personagens e das tramas são muito bem feitas, parte disso se deve ao seu criador Salim Akil. Seu roteiro é bastante coeso e traz uma sensação diferente quanto as histórias dos demais heróis da DC. A luta dos negros apresenta uma carga maior de conexão com o enredo dos personagens.

A primeira temporada é muito focada na luta de Jefferson contra seu arqui-inimigo Tobias e na sua volta à vida heroica que outrora havia sido abandonada. A segunda vem mostrar a descoberta dos poderes de suas filhas, Anissa Pierce que após descobrir que tem poderes resolve ajudar seu pai na luta contra o crime e Tobias assumindo o manto de TormentaJennifer Pierce, a filha mais nova de Jefferson começa a descobrir que tem poderes também, porém ela gostaria de não tê-los.

Já a temporada atual traz uma ocupação em Freeland por uma organização governamental corrupta chamada A.S.A. que criou um campo de força na cidade impedindo que quem está dentro, saia e quem está fora, entre. A temporada atual inclusive está trazendo alguns aspectos que lembram bastante a terceira temporada de 'Justiça Jovem' (que inclusive já falei aqui) como a criação de metahumanos com proposito de formar um exército e também com um exército vindo direto de Markovia. Então é possivel que tenhamos mais relação com personagens dos quadrinhos que vivem por lá.

Até sua segunda temporada, 'Black Lightning' não era considerada uma série do Arrowverse (já expliquei o que isso significa no post de Arrow), porém isso mudou nesta terceira temporada. No inicio desse mês começou o mega crossover do arrowverse chamado de Crise nas Infinitas Terras. No nono episódio de 'Black Lightning' vamos ver o episódio sendo focado em Jennifer encontrando duas doppelganger, versões sua de Terras diferentes, no caso da Terra-01 e Terra-02 (sendo a Terra da série sendo considerada como Terra-73). Já no episódio nove da sexta temporada de 'The Flash', o terceiro do crossover, Jefferson é trazido para a Terra-01 para ajudar na luta contra o Anti-Monitor. A forma como a conexão das séries foi feita foi de uma tamanha coesão, a forma como tudo naturalmente vai sendo levado ao ponto de junção me deixou feliz.

Estou bastante ansioso para saber como se dará o restante da temporada após esse crossover. Como continuará sendo sua integração a esse novo lado com multiverso e toda a carga de realidades paralelas que já são características nas demais séries do Arrowverse?

AVALIAÇÃO

É isso aí pessoal, gostaria de saber o que vocês acharam da indicação desse mês, bem como se consegui despertar em vocês o interesse para vê-la. Caso já acompanhe ou tenha pelo menos visto alguns episódios, não esqueçam de me dizer o que vocês estão achando da série. Vamos trocar umas ideias. Até ano que vem quando eu voltar do recesso com mais séries novas pra vocês. Beijos e boas festas!



18 comentários

  1. Oi, tudo bem? Gostei da indicação, embora não seja o tipo de série que chame minha atenção, mas por sua análise me parece uma ótima série de ser assistida. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem! Fico feliz que tenha gostado da indicação, espero que acabe dando uma chance para ver se acaba gostando.

      Excluir
  2. Olá...
    Adorei o sua análise, como sempre muito bem escrita!
    Ultimamente ando numa fase que não estou assistindo séries,portanto, não pretendo assisti-la, porém, pra quem curte quadrinhos deve ser um prato cheio!
    Bjão

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Diane! Muito obrigado pelo elogio! Eu tô meio parado com as séries, tô vendo mais as que eu já acompanhava kkkkkk

      Excluir
  3. Oi Anderson,
    Estou meio afastadas das séries de super-heróis desde que parei Arrow e Flash... Tanto que nem conhecia essa! rs
    Que vergonha... rs
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra, acredita que essa temporada final de Arrow tá calando minha boca? Quando eu fiz um post aqui falando de Arrow eu meti o pau, mas agora tô amando.

      Excluir
  4. Olá, Anderson.
    É claro que me interessei na dica de hoje. Gosto muito de séries de heróis e essa me interessou bastante por ter essa coisa da família dele junto. Mas confesso que esse negócio de Terra-01 e terra-02 eu poco entendo hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Sil. Essas coisas de multiverso são um pouco são um pouco confusa se você não prestar muita atenção mesmo, mas eu super curto hahaha

      Excluir
  5. Eu assisti uns 2 eps quando ela saiu e gostei muito, só que nunca mais continuei kkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Hey Anderson! Tudo bem?
    Eu adoro essas séries de super heróis, mas essa, apesar de já ter ouvido falar, eu nunca tinha assistido.
    Valeu pela dica e meus parabéns pela resenha.
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    | Blog Misto Quente |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Thamiris ^^
      Espero que você acabe dando uma chance pra essa série, acho que você vai acabar gostando.

      Excluir
  7. Eu percebo como estou atrasada no mundo das séries quando vejo que muitas das séries de sucesso atualmente eu nem tinha ouvido falar, como essa, por exemplo rs
    Nunca a assisti mas a premissa parece bem legal, mesmo que todo esse universo de super-heróis não seja meu forte.

    Abraço,
    Larissa | Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comigo isso acontece às vezes, sai série e eu tô por fora kkkkkk eu gosto dela porque apesar de ser de herói, tanta bastante sobre a realidade negra.

      Excluir
  8. Oi Anderson, tudo bem? Eu não acompanho mais séries baseada em quadrinhos, mas essa parece que vale a pena. Gostei do elenco e personagens!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Quero muito ver;!! Sou muito fã de séries assim. Valeu pela dica.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir

Expresse-se