Resenha #175 - A Ascensão do Mal (Dorothy Tem que Morrer Vol 2)!






Título: A Ascensão do Mal
Coleção: Dorothy Tem que Morrer Vol 1
Autora: Danielle Paige
Editora: Rocco
Ano: 2017
Especificações: Brochura | 240 páginas
ISBN: 13: 9788579803802
Sinopse
Em Dorothy tem que morrer, Amy Gumm é uma garota do Kansas levada por um tornado para o mundo encantado de Oz. O que ela encontra por lá, porém, é uma paisagem bem diferente da descrita no clássico de L. Frank Baum, governada com mão de ferro por uma certa Dorothy Gale. Para fazer de Oz uma terra livre novamente, Amy precisa remover o coração do homem de lata, roubar o cérebro do espantalho e tomar a coragem do leão. E aí Dorothy morreria. Mas, em A ascensão do mal, aguardada sequência da série de Danielle Paige, ela continua viva. E o passado de Oz guarda muitos segredos que Amy ainda desconhece. Em quem ela poderá confiar para cumprir sua missão?
Cortesia Grupo Editorial Rocco


************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************


"A Ascensão do Mal" da continuidade a perigosa aventura de Amy em Oz enquanto tenta impedir que as maldades de Dorothy destruam o lugar. Nesse segundo volume, novas peças serão apresentadas ao quebra cabeça e mistérios do passado serão mostrados. Existe alguém em que Amy possa realmente confiar.

Para um segundo livro, infelizmente esse cai na maldição e perde vários pontos por ter uma leitura atropelada, muitos eventos e poucas situações que realmente parecem ter importância para a trama.

Narrado novamente em primeira pessoa, acredito eu que esse seja o principal problema dessa serie: não explorar mais de outros pontos de vista. A perspectiva sob o olhar da protagonista é algo muito fechado para um mundo e uma mitologia tão vasta. Novamente Danielle Paige acerta na escolha de elementos, nos clichês utilizados, mas peca fatalmente quando tenta desenvolver não só antigos personagens, mas os novos, fora que boa parte do enredo passa apressado, como se fosse realmente para alongar a história mais do que o necessário.

Gostei especificamente do crescimento da protagonista. Amy pareceu bem mais madura e menos clichê/reclamona. Em boa parte da obra ela esta sendo espontânea ou executando missões que fazem o leitor suspirar e se perguntar o que mais pode acontecer.

Quanto aos personagens mais secundários, alguns me agradaram, outros nem tanto. Mas não me atento muito a eles pelo fato de não conhecê-los com tanta profundidade quanto gostaria.

Por fim, "A Ascensão do Mal" foi uma leitura divertida, rápida e sem muita pretensão. O melhor ao se aventurar nessa série é não criar grandes expectativas. Embora a ideia seja diferente, o romance esta repleto de outros clichês constantemente utilizados em outros livros do mesmo gênero. Paige é sem igual, tecendo plot twits que vão enlouquecer ou fazer o leitor ler mais e mais rápido.


Com uma capa tão bonita quanto a versão americana, a continuação de "Dorothy Tem que Morrer" é despretensiosa e sem grandes impactos, mas passa uma leitura fluída e muito gostosa de se fazer.



Danielle Paige é graduada na Universidade de Columbia e autora da série Dorothy Must Die. Antes de contribuir para a literatura jovem adulta, trabalhou na indústria televisiva, onde recebeu um Writers Guild of America Award e foi nomeada para vários Daytime Emmys. Ela vive atualmente na cidade de New York.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se