Cinema #43 - Pantera Negra!





Título: Pantera Negra
Gênero: Ação
Direção: Ryan Coogler
Elenco: Alexis Rhee, Andy Serkis, Angela Bassett, Atandwa Kani, Bambadjan Bamba, Chadwick Boseman, Connie Chiume, Danai Gurira, Daniel Kaluuya, David S. Lee, Elizabeth Elkins, Florence Kasumba, Forest Whitaker, Francesca Faridany, Isaach De Bankolé, John Kani, Letitia Wright, Lupita Nyong'o, Mark Ashworth, Martin Freeman, Michael B. Jordan, Nabiyah Be, Sasha Morfaw, Seth Carr, Shaunette Renée Wilson, Sope Aluko, Sterling K. Brown, Sydelle Noel, Tony Sears, Tunde Laleye, Winston Duke
Roteiro: Joe Robert Cole, Ryan Coogler
Produção: David J. Grant, Kevin Feige
Duração: 134 min.
EstúdioMarvel Studios, Walt Disney PicturesCorporation
 Sinopse: Pantera Negra segue T'Challa quando, depois dos eventos de Capitão América: Guerra Civil, ele retorna para a isolada e avançada nação africana de Wakanda, para tomar seu lugar como rei. Porém, quando um velho inimigo do passado aparece, o talento de T'Challa como rei e como Pantera Negra é testado e ele entra em um conflito que coloca o destino de Wakanda e do mundo em risco

************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************


Um FILMÃO para ninguém botar defeito, e isso já descreve totalmente essa nova aposta e visão da Marvel. 'Pantera Negra' não poderia ser apenas o filme mais criativo, sério e bem desenvolvido entre os longas de apresentação de seus personagens, mas também precisava contar com uma trilha sonora maravilhosa, efeitos visuais e fotografia deslumbrantes e um elenco incrível que não parecem apenas incorporar os personagens, todavia, vivem a situação com a total seriedade que ela merece. O rei de Wakanda estréia nas telonas com glórias e aplausos.


Após os eventos de 'Capitão América: Guerra Civil', T'Challa (Chadwick Boseman), príncipe herdeiro do trono de Wakanda, precisa retorna para seu país, tendo que lidar com a morte de seu pai e a inesperada ascensão ao trono. Mas ser um rei nunca foi fácil, principalmente do país mais misterioso e avançado do mundo. Quando um antigo inimigo retorna em busca de roubar o bem mais precioso de seu lar (o vibranium), T'Challa precisará enfrentar as consequências dos erros de seu pai além de ter que suportar o peso da coroa sobre suas costas para proteger aqueles que ama e seu povo de uma ameaça ainda mais perigosa.

Esse filme foi sensacional. Não teve um só momento que o longa pareceu cansativo ou com cenas desnecessárias. Toda a estrutura de desenvolvimento da trama, a apresentação dos personagens, a aparição de um país e uma cultura inteira é muito bem aplicado nas telonas, tendo espaço de tempo suficiente para que o telespectador já se veja amando o lugar e seus habitantes. 'Pantera Negra' não é apenas um filme de um herói negro, mas sim uma aventura de toda uma cultura interessante e desvalorizada que parece finalmente ter tido seu merecido espaço no meio cinematográfico. Contando com um elenco espetacular, que não falha um só instante em suas atuações, o herói é o que melhor apresentou sua mitologia e seu manto no filme solo. A trama mais intensa, séria, com piadas ocasionais para diminuir toda a adrenalina caíram muito bem na receita da Marvel desta vez (inclusive teria sido muito melhor se 'Thor Ragnarok' tivesse mantido um clima parecido ou igual a este). Como fã da produtora eu realmente tinha esperança de que ela amadurecesse um pouco mais seus longas e começasse a trazer filmes com uma pegada mais adulta, mais violenta, mais densa, e acho que eles chegaram perto com a história de Wakanda. Não chega a ser tenso como 'Logan' (da Fox), mas tem cenas bem fortes e pesadas se analisadas com mais precisão e com uma visão mais adulta. Dessa forma, a aventura do herói não só vai agradar os pais, como também os filhos, que em segundo plano, vão estar tão envolvidos nas lutas alucinantes e nos efeitos incríveis do traje do Pantera, que mal vão notar as verdadeiras intensões por trás das palavras dos personagens.

A cultura afro é um ponto presente fortemente no enredo e eu achei isso incrível. Representativa não falta um só instante, seja nas mais variadas tribos que formam o país de T'Challa, seja a atitude de seus personagens enquanto lidam com os problemas e situações que lhe são impostos.



Os destaques em atuação vai sem sombra de dúvidas para Lupita Nyong'o (Nakia) que não só rouba a cena pela sua bravura e sabedoria, mas por todo o gingado particular que sua personagem apresenta desde o primeiro instante na trama. Ela é cativante, intuitiva e extremamente poderosa.




Mas não podemos esquecer de Danai Gurira (Okoye) e Letitia Wright (Shuri) que também protagonizam cenas engraçadas e marcantes dentro do filme, desde um alívio cômico inesperado a cenas de combates épicas.



Mas o maior troféu fica com Michael B. Jordan (Erik Killmonger), sendo com certeza o maior vilão que o universo cinematográfico da Marvel já me apresentou, e aqui eu discordo de todas as pessoas que o comparam com Loki (Tom Hiddleston). O personagem de Jordan tem muito mais profundidade e complexidade que o de Hiddleston e embora ambos desempenhem um papel brilhante como antagonista, sou adepto a dizer que o universo cinematográfico da Marvel ainda não tinha apresentado um vilão com tanta maestria como foi no caso de Killmonger. O discurso do personagens, seus atos, suas cenas finais, são dignas, sem mais. E a química entre Jordan e Chadwick Boseman (T’Challa) é inegável. O dois atuaram muito bem em cena.

Está mais que evidente meu favoritismo por esse filme não é? Espero que ‘Guerra Infinita’ tenha um tom tão digno e pesado quanto ‘Pantera Negra’, um filme diferente de tudo que a Marvel já fez e que faz muito jus a todo o hype que vem recebendo. Particularmente, não acho que nenhum outro filme solo de herói da produtora tenha sido tão espetacular quanto esse, e esta mais do que recomendado. 


5 comentários

  1. Oi, David!

    Vou assistir Pantera Negra hoje mesmo, e depois da sua resenha já posso ir ver tranquila porque certamente vai ser um baita de um filme hahaha adorei a resenha!!

    xx Carol
    Vai rolar Booktour do meu livro O Poder da Vingança, vem participar!
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Vá com fé. É um FILMÃO! Eu gostei muito de tudo que foi me apresentando. Nenhum filme de herói solo tinha me agradado tanto quanto esse.

      Abraços
      David

      Excluir
  2. Oi David, tudo bem? Sem dúvida um dos melhores filmes da Marvel e um dos melhores vilões tb. Achei o enredo maravilhoso e nem senti falta de outras heróis na trama!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi!
      Num é! Eles conseguiram mostrar que não precisa ter um monte de herói junto pra criar um conflito e uma história de origem digna <3 Amei demais, e o Killmonger tava incrivel. Com certeza com as convicções mais realisticas do universo cinematográfico.

      Abraços
      David

      Excluir
  3. Eu amo o jeito que eles lidam com a história e introduzem o personagem. Sem dúvida, Michael B. Jordan brilha completamente com o papel de Killmonger. Ele vai estrelar a nova adaptação de Fahrenheit 451. Na minha opinião, será um dos mehores filmes do futuro de 2018. Sempre conseguem transmitir todas as suas emoções, é um ator que as garotas amam por que é lindo, carismático e talentoso. O ritmo do livro é é bom e consegue nos prender desde o princípio. O filme vai superar minhas expectativas. Além, acho que a sua participação neste filme realmente vai ajudar ao desenvolvimento da história.

    ResponderExcluir

Expresse-se