Resenha #231 - Depois Daquela Viagem




Título: Depois Daquela Viagem
AutoraValéria Piassa Polizzi
Editora: Ática
Ano2001
Especificações: Brochura |279 páginas
ISBN:13: 9788508067718
 Sinopse
No tom coloquial próprio dos jovens, Valéria Polizzi relata com bom humor e descontração as farras com a turma de amigos, a dúvida entre "ficar" ou namorar, o despertar da sexualidade, a angústia diante do vestibular e muitas coisas que atormentam qualquer adolescente. Tudo isso seria perfeitamente natural se não fosse por um pequeno detalhe que iria fazer uma enorme diferença: Valéria contraiu AIDS aos 16 anos porque, segundo ela mesma, "transei sem camisinha".
Neste livro, ela mostra como, de repente, por causa de quatro letrinhas, sua vida passou por uma reavaliação radical. Ela expõe, sem meias palavras, como a doença mexeu com sua cabeça e com os seus sentimentos.
Terminada a leitura, fica clara a sua resolução de preservar sua condição de ser humano a qualquer custo, ao mesmo tempo que se esforça por humanizar a todos os que cruzam seu caminho.
"Depois daquela viagem" é um livro triste e alegre, tocante e verdadeiro, um testemunho da coragem e da determinação de levar adiante a vida, apesar da AIDS.

************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************

Conheci esse livro quando precisei fazer uma pesquisa para a faculdade no segundo período sobre resenhas. Sempre procurava o mesmo nas livrarias e sempre estava em falta (acho que por ser antigo). Contudo, isso nunca diminuiu minha vontade de lê-lo. E valeu cada minuto de espera. Emocionante, gentil e muito verdadeiro, fui abraçada por essa leitura do começo ao fim.

'Depois Daquela Viagem' conta a historia de Valéria, uma menina que esta no auge da adolescência e precisa enfrenta uma barreira bem pesada. 

Após iniciar uma viagem de navio com sua família e umas amigas, e conhece um menino, aqueles que é o sonho de todas as garotas; a coisa mais linda que ela já viu. Momentos começam a acontecer entre eles e isso acaba gerando mais que beijos. Por falta de uma educação sexual, as consequências por esse ato são graves.

Alguns tempos depois, Valeria descobre que esta com o vírus do HIV de sua primeira relação sexual e agora além dos seus problemas adolescentes, terá que enfrentar uma “doença” devastadora tendo que lidar não só com a pouca informação sobre o assunto, mas ainda também, com o preconceito. Sua vida, aparentemente, nunca mais será a mesma.

O livro é escrito pela própria Valéria e possui uma linguagem de fácil compreensão para os adolescentes, tendo um enredo que nos ensina muito sobre as pessoas, independente de sua idade, classe social, cor ou religião.

A protagonista encara sua situação com muita coragem. Apesar dos momentos de derrota, algo esperado para qualquer pessoa que passe pela situação que a moça passa, Valéria ainda nos mostra suas duvidas, medos e tristezas, discorrendo sobre vários assuntos, sendo o principal deles, o preconceito, em todas as suas faces.

Mas a questão agora era: será que eu, que fui criada acreditando em uma determinada coisa como certa, como verdade absoluta, seria capaz de fazer uma lavagem cerebral, me livrar de tudo e começar a acredita em outros?”

Seu desenvolvimento na trama é muito pontual e realístico. A autora não só trabalha bem todos os outros personagens que estão envolvidos na trama, como também cativa o leitor através de cenas impactantes e cotidianas, que me fizeram diversas parar e refletir o quão complicada é a realidade para as pessoas portadora do vírus. Valéria não só sofre por temer contar aos amigos e familiares, como também com os sintomas. E eu me emocionei com sua batalha. Embora seja cabeça dura em determinados instantes, tudo cumina para que ela amadureça e apaixone seu leitor.

'Depois Daquela Viagem' nos trás uma ótima mensagem sobre o preconceito de uma forma geral, trabalhando educação sexual e como a mesma precisa ser estudada e ensinados aos nossos adolescentes, conscientizando-os. Dessa forma, minha nota para essa preciosidade será 5 estrelas, e com toda certeza, irei utilizá-lo em minha sala de aula. Para levantar a questão, em um debate que envolve diversos fatores importantes, essa obra é indispensável.


Em 1997 publicou o livro “Depois Daquela Viagem - diário de bordo de uma jovem que aprendeu a viver com aids”, pela editora Ática. Ele foi traduzido na Itália, Alemanha, Áustria,Portugal,Espanha e América Latina. Devido a sua adoção em escolas deu palestras por todo o Brasil e no México.
Foi colunista da Atrevida, revista para adolescentes, por oito anos. Publicou duas coletâneas de crônicas, “Papo de Garota” (O nome da Rosa - 2001) e “Enquanto Estamos Crescendo” (Ática - 2003). E participou das antologias de contos “Grandes Amigos: Pais e Filhos” (Panda Books – 2004)e "Mecanismos Precários" (Terracota - 2010).


15 comentários

  1. Gosto muito de livros que trazem essas reflexões sobre assuntos tão importantes. Ainda não conhecia esse, mas já anotei a dica!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Elizane!
    Contrair AIDS logo na primeira relação deve ter sido um baque, mas pelo que vi na sua resenha a menina conseguiu dar a volta por cima e ter uma vida normal.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra a quatro livros e mais um kit de marcadores no instagram

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Nossa senhora, confesso que de primeira eu não fiquei tão interessada, aí fui lendo a sua resenha e agora tenho certeza que irei adorar essa história. Esse livro deve trazer um aprendizado enorme, com certeza é uma leitura fundamental para os adolescentes - até porque quando ela contraiu a doença era adolescente também, né? Obrigada pela dica.
    Abraços
    Our Constellations

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Era adolescente e teve que conviver com o preconceito da época que era maior que hj.
      Abraços..

      Excluir
  4. Oi Elizane, tudo bem? Que livro bacana, tem uma abordagem muito boa sobre educação sexual. Fiquei bem interessada!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem. É Vc?
      É bem importante essa abordagem, pois apreendemos que temos que ensinar a nossos filhos e alunos sobre o assunto.

      Bjs

      Excluir
    2. Olá, tudo bem. É Vc?
      É bem importante essa abordagem, pois apreendemos que temos que ensinar a nossos filhos e alunos sobre o assunto.

      Bjs

      Excluir
  5. Olá, Eliziane

    Não conhecia esse livro. E, sinceramente, acredito que tato uma educacão sexual é necessária por diversos assuntos quanto qualquer outra matéria. Apenas temos o básico do basico nas escolas, e aprofundar muitos outros temas quanto ao autoconhecimento também é essencial. Principalmente na adolescência.

    Abraços e um otimo fim de semana.

    Ruby W.

    newfallenboks.com
    Instagram: @blogfallenbooks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ruby...

      Penso da mesma foema, mas podemos mudar isso fazendo a nossa parte, no meu caso como professora vou fazer.

      Abraços
      Elizane

      Excluir
  6. Olá, Elizane.
    Não tinha visto esse livro ainda. Na verdade quase nunca vejo resenhas de livros da editora hehe. Achei ele bem interessante e apesar de ser meio antigo a mensagem ainda vale para os dias atuais.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Eu li esse livro na sexta série. Foi uma colega de sala que me emprestou, e eu lembro que fiquei muito surpresa como a forma que a história da Valéria me prendeu. De certa forma, acredito que ajudou a moldar um pouco dos meus pensamentos naquela época. Tenho muita vontade de reler, espero que hoje - com quase 30 anos - eu mantenha a mesma sensação e opinião.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá...

      Imagino que terá o mesmo pensamento, pois tenho quase 30 e olha o que penso.

      Abraços...

      Excluir
  8. Oiee!

    Eu adorei o livro! Comecei a ler a resenha, e vendo pela capa, achando que seria um livro adolescente normalzinho, mas a história parece ser muito tocante, e muito importante pelo tema que aborda.

    Com certeza é um livro que deveria ser lido pelos adolescentes, jovens, mas não apenas por eles, pois temas como preconceito são de muita importância para todas as idades.

    Bjão ♥
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
  9. Oi, Elizane

    Não conhecia o livro, mas já achei interessantíssimo. Mesmo antigo podemos ver que a história é bem atual, pois ainda vivemos com a desinformação e o preconceito acerca da doença. Engraçado que nunca vi ele sendo utilizado como leitura paradidática, então você faz bem ao fazer isso!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Expresse-se