Cinema #76 - Vingadores: Ultimato!





Título: Vingadores Ultimato
Gênero: Ação
Direção: Anthony Russo, Joe Russo
Elenco: Brie Larson, Chadwick Boseman, Chris Evans, Chris Hemsworth, Dave Bautista, Don Cheadle, Evangeline Lilly, Floyd Anthony Johns Jr., Gwyneth Paltrow, Hiroyuki Sanada, Jeremy Renner, Jon Favreau, Josh Brolin, Karen Gillan, Mark Ruffalo, Paul Rudd, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Sebastian Stan, Terry Notary, Ty Simpkins
Roteiro: Christopher Markus, Jack Kirby, Jim Starlin, Stephen McFeely
Produção: Kevin Feige, Mitchell Bell
Duração: 181 min.
EstúdioMarvel Studios
 Sinopse: Com a culminação de 22 filmes interconectados, o quarto filme da saga dos Vingadores fará público testemunhar o ponto crítico desta jornada épica. Nossos amados heróis perceberão o quão frágil é a realidade, e também os sacrifícios que precisam ser feitos para defendê-la


************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
************************************************************



ESSA RESENHA NÃO POSSUI SPOILER

Pretensioso, épico e em alguns sentidos, inigualável, 'Vingadores: Ultimato' é o fim de uma era, marcando o desfecho para alguns e os novos começos para outros.


Em um resumo básico, a trama desse filme se passa justamente após o estalar genocida que o antagonista Thanos cometeu no volume anterior, com os heróis devastados pela perda e buscando desesperadamente uma forma de virar novamente o jogo a seu favor. Mas a conquista pela vitória trará novas consequências.

O primeiro ponto para se abordar sobre esse filme é que ele é tão gigantesco quanto promete ser. Sendo a soma de 22 filmes e 11 anos de Marvel no cinema, o desfecho desse grande evento chega para somar e angustiar o telespectador do começo ao fim. E diferentemente de todos os outros, apesar do humor presente em cada momento, ele acaba se tornando pesado devido ao clima de incerteza que domina a trama. São diversas cenas em que você é levado a uma possivel solução para que a cena seguinte essa certeza seja desfeita. O longa têm plots e mais plots de virada. Você nunca sabe o que esperar e provavelmente vai se surpreender, seja no inicio, no meio ou no fim.

A produção está novamente impecável. Em quesitos técnicos, a produtora não falha um só segundo. Os efeitos visuais são deslumbrantes e os cenários também. A maquiagem, o figurino, tudo culmina para o esplendor. A fotografia se altera de acordo com o a cena, ora soando mais escura, ora mais clara. E a trilha sonora apreende completamente a sensação de cada momento, não falhando um só instante.


O elenco atua mais do que perfeitamente. Esse é o ápice para os seis integrantes que deram inicio para essa jornada. Chris Evans (Capitão América),  Robert Downey Jr (Homem de Ferro) e Scarlett Johansson (Viúva Negra) estão espetaculares. Eu conseguia vê a carga dramática em cada cena em que eles estavam presentes. Eles não só parecem muito confortáveis na pele desses personagens, como também transmitem com clareza a certeza de que é uma despedida, "esse é nosso último momento no palco e iremos mostrar nosso melhor". E que melhor! O trio de ouro da Marvel, sinceramente! Para mim, os donos do filme. Apesar de desenvolver muito de outros secundários como Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) e Nebulosa (Karen Gillan), é a química desses três que totaliza e celebra o que há e o que houve de melhor ao longo desses anos no universo cinematográfico da Marvel. Vá ao cinema com a plena consciência de que esses três irão te emocionar.


Mas não devo esquecer de mencionar o papel incrível que Elizabeth Olsen (Feiticeira Escarlate) tem. Ela protagoniza uma cena muito inesquecível, e na minha opinião, uma das melhores desse filme em questão de batalha. Ela não só mostra a que sua personagem veio, como firma com perfeição seu posto dentro do grupo de heroína feminina.

A relação estabelecida entre Robert Downey Jr e Tom Holland (Homem Aranha) também pesa bastante para a garantir a carga dramática. Ele é a motivação do personagem do inicio ao fim, mesmo não estando presente.

Infelizmente doí contar que alguns aspectos da trama me desagradaram e por esse motivo não leva a medalha de filme favorito. O primeiro é estritamente ligado ao roteiro. Sem muitos detalhes para não fornecer spoiler, houve alguns recursos utilizados que para mim soaram mal explicados ou aleatórios. O filme conta muito bem o final da jornada, mas certos detalhes ficam solto no ar, como se o telespectador tivesse a obrigação de elaborar por si só suas respostas. Inclusive, alguns desses fatores criam diversos buracos dentro da própria trama. Então ao mesmo tempo que soou inovador todo o trabalho feito pelos Irmãos Russos, devido a má explicação, causa estranhamento e pode criar confusão.


O outro aspecto que me chateou foi a má utilização da personagem da atriz Brie Larson (Capitã Marvel). Depois de uma divulgação pesada e um filme de origem que pra mim foi bem mediano, minhas expectativas para com a heroína estavam elevadas, principalmente porque desejava vê como seria sua interação com o grupo dos Vingadores. Levando em consideração que o próprio Kevin Feige já havia dito que ela seria a nova cara da Marvel na fase 4, a personagem é muito subvalorizada. Ela surge em pouquíssimas cenas e o roteiro parece forçá-la a aparecer como solução milagrosa em um cenário que já tem heróis que poderiam assumir o papel em questão. O filme não desenvolve sua relação com nenhum dos seis membros originais em particular, e em boa parte do longa Larson mal participa, fazendo aparições bem pontuais. Isso me decepcionou. Eu queria mais. Pela primeira vez tínhamos um vilão de peso com o qual valeria a pena vê uma briga entra ela e ele, a ponto de realmente representar uma ameaça. Mas, a produção prefere criar um hype gigantesco e trazê-la por meros 5 minutos de tela.


Claro que no fervor da emoção, esses aspectos passam despercebidos, e por esse motivo tive tanta dificuldade para escrever sobre esse filme. São tantas cenas emocionantes e de tirar o fôlego. O terceiro e último ato é sensacional, apresentando momentos icônicos, fanservice de qualidade e diversas referências as HQs, de forma que se você for fã, vai sair satisfeito.

Sendo assim, 'Vingadores: Ultimato', não supera para mim, 'Guerra Infinita', que apresenta um roteiro bem mais consistente e fechadinho, mas cumpre seu papel como final e agrada quem for atrás de uma boa diversão, prometendo muita ação, comédia, drama e lágrimas.


14 comentários

  1. Oi David!
    Os plots, menino! Foram tantos, achei sensacional!
    O problema da Capitã Marvel foi realmente terem prometido demais. Se n tivessem feito tanto isso, o papel dela no filme estaria ok, até pq o foco era nos 6 vingadores originais. Ela vai ter muita chance de brilhar no futuro ainda...
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias - Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Eu concordo muito. Poxa. Ta ai, podiam ter colocado ela no filme como surpresa e eu ficaria muito mais impactado. Mas prometeram tanto e ela mal aparece. Foi bem desapontante.

      Abraços
      David

      Excluir
  2. Oi, David!
    Eu também dei 4 para o filme, apesar de ter gostando bastante. Mas como já te falei, achei que pecou em alguns detalhes.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu!
      Quem conhece de viagem no tempo sabe que a coisa nao e bem assim KKKKKKK.

      Abraços
      David

      Excluir
  3. Oi David,
    Eu concordo e muito com sua ressalva. Acho que essa coisa de ter que adivinhar pra fechar as lacunas, foi o que mais me incomodou.
    Eu fico mesmo com Guerra Infinita.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nana!
      Pois e. Como telespectador eu nao tenho obrigação de trabalhar com variaveis que o filme nao me da. Fica muita coisa no ar e nao explica.

      Abraços
      David

      Excluir
  4. Oi David! Eu fiquei surpresa com a morte de uma certa pessoa na busca pela joia da alma, acho que foi a parte que não curti. A participação da Capitã eu esperava algo grandioso, mas ela não fez quase diferença. Ainda assim, eu gostei muito do filme e fiquei feliz com o desfecho. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida!
      Eu senti a morte e acho que foi mal mostrada tsmbem. Pecaram muito com o desenvolvimento dela e ficou muito injustiçada. Ela merecia mais porque foi a grande heroina do longa inteiro.

      Abraços
      David

      Excluir
  5. Olá, David.
    Eu estava esperando sua resenha porque sei que suas expectativas eram grandes para esse filme. Achei seus comentários bem coerentes com tudo o que ouvi do filme até agora. Ouvi e li porque ainda não assisti, mas já peguei todos spoilers possíveis. O povo não se aguenta hehe. Ainda falta eu assistir Gerra Infinita, vamos ver o que vou achar.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil!
      Eu me bani das redes dias antes da estreia porque ja tava uma loucura só. Mas é isso. Eu gostei, embora ainda prefira o 3 como o trabalho maximo da Marvel.

      Abraços
      David

      Excluir
  6. Oi David, tudo bem? Eu tive ressalvas em relação ao Thor, não curto essa pegada fanfarrão e concordo com vc, prefiro Guerra Infinita!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi!
      Tambem nao curto muito nao e o fato de eu odiar Ragnarok. Mass... Ja enfiaram mesmo. Prefiria Thor bem mais serio.

      Abraços
      David

      Excluir
  7. Eu ainda não vi o filme, mas verei amanhã.
    Estou roendo as unhas de curiosidade.

    Tenha uma ótima noite!
    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir

Expresse-se